Diário do Bolso

Meu pessoal xingou a Joice nas redes, mas ninguém chamou ela de mentirosa

Diário, ontem foi um dia confuso! Aconteceu tanta coisa que eu vou ter que fazer um “Kkks do Jair” (se bem que tem uns “pôs!” também)

Geraldo Magela/Agência Senado e Ivo Minkovicius (Ilustração)
Pô, a Joice Hellmans contou na CPI das Fake News como funcionam o gabinete do ódio e os meus robôs

Diário, ontem foi um dia confuso! Aconteceu tanta coisa que eu vou ter que fazer um “Kkks do Jair” (se bem que tem uns “pôs!” também). Vamos lá:

1. A reforma da previdência aprovada para os militares foi a sopa no mel. Eles vão receber salário integral quando se aposentarem e não terão idade mínima obrigatória. Pode parecer que eu tô favorecendo a minha turma, mas é isso mesmo, kkk!

2. Fiz um projeto de lei que acaba com as cotas para trabalhadores com deficiência física nas empresas. Pô, não é justo que uma empresa tenha que ter um cara sem perna, outra sem braço, um outro em cadeira de rodas. Isso é uma exigência sem pé nem cabeça, kkk!

3. Mandei tirar os radares das estradas federais e aconteceu a primeira alta em acidentes graves desde 2011. Que coincidência, kkk!

4. Pô, a Joice Hellmans contou na CPI das Fake News como funcionam o gabinete do ódio e os meus robôs. Aí o pessoal da direita xingou ela de traidora na internet. Bem feito! Tem que xingar mesmo. Hum…, o estranho é que ninguém chamou ela de mentirosa.

5. A Câmara aprovou o pacote anticrime do Moro, mas tirou o excludente de ilicitude, que era a coisa mais divertida. Estragaram o tiro ao alvo do pessoal, pô!

6. O caso Queiroz fez um ano. Preciso mandar um bolo pra ele. De laranja, kkk!

7. O Financial Times levantou dúvidas sobre os nossos dados econômicos. Pô, deixa o meu pibinho de 0,6% em paz! Se forem ficar checando tudo toda hora, não dá!

 A Ancine tirou os cartazes de filmes brasileiros das suas paredes e do seu site. Acho que vamos mudar o nome dela para “Ahn? Cine?”. Kkk!

9. Um juiz federal do Ceará suspendeu a nomeação do Sérgio Camargo como presidente da Fundação Palmares, dizendo que ele ofendeu justamente o público que a instituição devia proteger. Tem muito preconceito contra o racismo no Brasil, pô!

10. E quem não conseguiu participar do craudifum…, crowdifã…, croundifunn…, quer dizer, da vaquinha para o Diário do Bolso 2, pode comprar o livro na festa de lançamento. Vai ser lá na cervejaria Zuraffa (rua Artur de Azevedo, 1902), dia 14/12, a partir das 16h. Tô achando que o Trump vai aparecer e pedir desculpas.


@diariodobolso


Veja também: José Carlos Portela Jr. comenta o “gabinete do ódio”