Home Diário do Bolso Falam tanta mentira sobre o meu governo que vou ter de criar um ministério da Verdade
Diário do Bolso

Falam tanta mentira sobre o meu governo que vou ter de criar um ministério da Verdade

É desemprego, é desmatamento, é filme de comunista tarado. Essa gente só fala que eu minto. Não é censura, mas tem que botar filtro em tudo isso aí, talkei?
Publicado por Fabio M Michel, da RBA
10:04
Compartilhar:   
@Quino-Diário do Bolso/reprodução

Tem que botar uns filtros sim, ou vai ter muito mais mentira sobre mim. Pô, esse pessoal exagera em tudo

Diário, você eu nunca censuro. Mas, no resto, tem que botar um filtro. Ou um cabresto. Não pode todo mundo falar o que sabe. Aí vira confusão, pô!

Pode ser palavra ou número, tanto faz. O que não pode é ficar soltando informação por aí, a torto e a esquerdo. Ainda mais se for verdadeira. Fake news, tudo bem. Já true news tem que ver direito, talkei?

Por exemplo, no tocante ao desemprego, em abril o IBGE divulgou um número muito ruim. O que que eu fiz? Disse que a “metereologia” estava errada. É metereologia ou metrologia que fala? Tanto faz. O que importa é que, se o número é ruim, tem que dar um jeito de mudar. Chega a vírgula mais para lá ou para cá, pô!

Em maio a Fiocruz entregou o resultado de uma pesquisa sobre drogas. Esse negócio demorou três anos, custou sete milhões e ouviu 16 mil pessoas. Só que o Osmar Terra, ministro da Cidadania, esperava um resultado e veio outro. Aí ele engavetou a pesquisa. E tá certo! Se ele tem certeza de uma coisa, mas os números dizem outra, é porque os números estão errados.

Depois teve aqueles dados do Inpe, dizendo que o desmatamento cresceu sei lá quantos por cento. Eu disse que era mentira e o velhinho lá do Inpe me peitou, dizendo que queria que eu dissesse isso na cara dele. Eu não topei, é claro. Vai que o velhinho luta jiu-jitsu. Essa turma de cientista é muito radical. Não é à toa que o Ricardo Salles, do Meio-Ambiente, quer contratar uma empresa privada para fazer a pesquisa. Aí sai o resultado que a gente quiser.

Agora eu vou ficar de olho é nos filmes brasileiros. Não vou dar dinheiro público para pornografia comunista. E cineasta ou é comunista ou é tarado. Só uns é que escapam. Que nem o garoto que vai ganhar mais de 500 mil reais da Ancine para fazer um documentário sobre mim. Se bem que aposto que vai ter engraçadinho dizendo que o filme é uma epidemia de drogas.

Diário, acho que o jeito é criar um novo Ministério, o Ministério da Verdade. E vou colocar o Pavão, quer dizer, o Carluxo como ministro.

Aí, sim!

No Facebook: @diariodobolso