Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2012 / 12 / Zélia Duncan homenageia Itamar Assumpção com CD e shows em SP

Zélia Duncan homenageia Itamar Assumpção com CD e shows em SP

por guibryan1 publicado 30/12/2012 15h30

“Você que saia da linha / Você que perca o juízo / Levo fama de Zélia boazinha / Mas mato se for preciso”. Assim o cantor e compositor paulista Itamar Assumpção, falecido em junho de 2003, definiu a cantora e compositora fluminense Zélia Duncan, que acaba de lançar um álbum exclusivamente com as criações dele. “Tudo Esclarecido” é, sem dúvida, um dos melhores álbuns brasileiros de 2012 e será apresentado ao vivo, pela primeira vez, entre 3 e 13 de janeiro, no Sesc Pinheiros, em São Paulo.

O álbum começa com o hit nato “Tua boca”, que tem o calor necessário para embalar os romances de verão e tocar nas rádios e players de mp3 sem parar: “A tua boca me dá / Água na boca / Que vontade de rasgar / A nossa roupa / Vamos pra qualquer lugar / Pra aquela gruta / Pra qualquer quarto de hotel / Pra aquela moita”. Outra canção nascida para o sucesso é a balada empolgante “Mal menor”, que mantém a malícia e o bom-humor típicos de Itamar Assumpção: “Você vai notar olhando ao redor / Que sou dos males o menor / Pode até contar com o meu amor / Naquilo que seja lá o que for / Sofrer é antigo, por isso que digo / Basta estar vivo para correr perigo”.

A suingada “Cabelo Duro”, com direito a citação de “Justo você Berenice”, é uma espécie de autorretrato de Itamar Assumpção: “Eu tenho cabelo duro / Mas não o miolo mole / Sou afro-brasileiro puro / É mulata minha prole / Não vivo em cima do muro / Da canga meu som me abole / Desaforo eu não engulo / Comigo é o freguês que escolhe”. Também dançante é “A gruta da solidão” e a graciosa “Quem mandou”: “Você já veio com contraindicação / Altos riscos de contaminação / Não dei bola, joguei a bola fora / Quem mandou?”. Já “Noite Torta” é um pouco mais obscura e “Enquanto penso nela” é pra lá de experimental e psicodélica.

Uma das mais frequentes parceiras de Itamar Assumpção foi a poetisa Alice Ruiz. Não é à toa que há cinco composições da dupla entre as treze faixas do álbum. São elas, além de “Quem mandou”, “Tudo esclarecido”, o forró “Vê se me esquece”, “É de estarrecer” e a sensacional balada “Não é por aí”, que conta com os deliciosos violão de Zélia Duncan e violão havaiano de Stéphane San Juan: “Acontece que algum gesto / Ainda não foi feito, ei! / Não vá saindo assim desse jeito / Pra que pressa? / Depois dessa, outra história / Outra transa, outra festa? / Agora é tarde / Não está mais aqui quem falhou”.

Zélia Duncan se faz acompanhar de alguns dos melhores e mais criativos músicos da atualidade – Kassin (baixo e guitarra), Marcelo Jeneci (teclados, vocal, palmas e acordeon), Christiaan Oyens (violão, vocal, palmas, lap steel e guitarra), Pedro Sá (guitarra), Thiago Silva (percussão), Stéphane San Juan (bateria, percussão e palmas) e Marlon Sette (trombone). E conta com a participação fundamental de Ney Matogrosso, no delicioso forró “Isso não vai ficar assim”. Outro convidado luxuoso é Martinho da Vila, no samba “É de estarrecer”. As delicadas e marcantes capa e direção de arte de Simone Mina também chamam atenção.

Portanto, “Tudo Esclarecido” é um verdadeiro show do que há de melhor e mais criativo na música brasileira. “Tudo aqui é um encontro de grandezas, além do tempo e do espaço / Timbres fortes, densos, que mantêm íntegras as expressões do verbo e das notas musicais / Interpretações, no mais estrito senso da palavra, a serviço da verdade da canção / Composições originais que fazem sentir, pensar e expressam inquietações atuais e atemporais / Compromissos com a integridade de vocações que geram a beleza sem medo do novo”, define a própria Zélia Duncan, no encarte do CD. Agora é ver ao vivo para ver se a energia, a inquietação e a criatividade serão mantidas no palco.

 

Serviço
Show Tudo Esclarecido – Zélia Duncan – de 3 a 13/1, às quintas e sextas, às 21h; sábados, 20h; e domingos, 18h
Ingressos – R$8 a R$32
Teatro Paulo Autran – Sesc Pinheiros – Rua Paes Leme, 195. Pinheiros. São Paulo/SP
T: (11) 3095-9400


[email protected]