Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Curta essa dica / 2011 / 08 / Os poderes medicinais do novo disco do Funk Como Le Gusta

Os poderes medicinais do novo disco do Funk Como Le Gusta

por Guilherme Bryan, para a Rede Brasil Atual publicado 18/08/2011 17h19

"Nada vai lhe trazer prazer / Sem amor", cantam James Mü, Emerson Villani, Juliano Beccari, Reginaldo 16 e Jorge Ceruto, na canção "Sem Amor", segunda faixa do ótimo CD "A Cura Pelo Som", novo trabalho do Funk Como Le Gusta. Uma das mais importantes bandas brasileiras de samba-rock e funk lança o trabalho depois de quase oito anos e prova que ainda é capaz de fazer todo mundo dançar graças à competência de grandes músicos, efeitos sofisticados e mensagens consistentes nas letras.

"A Cura Pelo Som" começa com a forte instrumental "Balacobaco". Também instrumentais são a divertida "Agente 69", que brinca com a sonoridade dos seriados de televisão, e "Sweet Ronie Song", que se vale dos poderosos sopros tocados por Tiquinho (trombone), Hugo Hori (sax tenor e flauta), Kito Siqueira (sax barítono e alto), Jorge Ceruto (trompete) e Reginaldo 16 (trompete e flugel horn).

Chama atenção também a fantástica "Muchacha Fantástica", que mistura batida africana com sonoridade latina e letra em espanhol. A pegada segue na caribenha "Irê". Há ainda a consistente "Tá Na Sua Cabeça". Para encerrar, os músicos são apresentados em canção que repete a batida africana, "Prelúdio do Sol". Todas as canções foram compostas entre 2005 e 2010, com o mesmo propósito, como explica a banda, no encarte do CD: "Este álbum existe em reverência aos que nos acompanham e acreditam em nós, a todos que buscam a música verdadeira, sem fronteiras ou rótulos, a música que cura o mundo".

[email protected]