Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Copa na Rede / 2014 / 07 / Holanda e Argentina prometem grande semifinal

Qual estrela vai brilhar?

Holanda e Argentina prometem grande semifinal

Itaquera assistirá ao confronto de duas equipes invictas. Holanda teve um caminho mais difícil, mas a Argentina conta com o imponderável no elenco
por Futepoca publicado 09/07/2014 10h51, última modificação 09/07/2014 12h46
Itaquera assistirá ao confronto de duas equipes invictas. Holanda teve um caminho mais difícil, mas a Argentina conta com o imponderável no elenco
DIEGO AZUBEL/EFE
robben.jpg

Robben pode se consagrar, ou ser ofuscado por Messi

Se essa Copa tem nos surpreendido a cada rodada, depois do que aconteceu ontem na semifinal de Brasil e Alemanha ela nos preparou para absolutamente tudo. Da semifinal entre Argentina e Holanda, em particular, pode-se esperar qualquer coisa. Principalmente porque, se a Holanda tem feito apresentações mais consistentes, demonstrando um domínio tático da partida e um potencial de ataque muito poderoso, a Argentina conta com o imponderável nos pés de Messi.

As duas equipes venceram os três jogos da primeira fase. Mas se a Argentina poderia ter surfado no grupo sabidamente mais fácil entre todos, na verdade os hermanos suaram muito para vencer a Bósnia, Irã e Nigéria. Já a Holanda atropelou a atual campeã Espanha num 5 a 1 histórico (embora depois de ontem está ficando mais difícil fazer história…), e teve pleno controle do jogo contra o Chile. Só foi surpreendida pela audácia da Austrália, mesmo assim conseguiu buscar a vitória quando precisou.

E isso prosseguiu nas oitavas e nas quartas. Holanda pegou o duro México e venceu com consistência, ainda que o resultado tenha se fechado no finalzinho da partida. E depois penou – como Itália, Uruguai e Inglaterra – para furar a retranca da Costa Rica, e de fato não conseguiu. Sobrou nos pênaltis, é verdade. A Argentina pegou duas equipes da quais, pelo retrospecto recente, se poderia esperar mais volume de jogo, mas Suíça e Bélgica se apequenaram diante dos portenhos.

Por esse histórico, os laranjas têm mais time e mais consistência, enquanto que os hermanos pegam seu primeiro adversário realmente forte. A Argentina tem se mostrado bastante Messi-dependente, e será ainda mais com a ausência do contundido Di María. Enquanto a Holanda vem completa, com um ataque poderoso para enfrentar a parte mais fraca do time sul-americano, sua defesa.

Como são dois times que estão devendo vitórias para suas torcidas. A Holanda foi o time que mais finais fez sem nunca ter sido campeã, o que lhe confere uma síndrome vascaína. A Argentina não chega a uma final desde 1990, e a comparação do time de Maradona de 1986 com o de Messi em 2014 está fervendo no coração dos argentinos. Aliás, é das arquibancadas que vem o maior desequilíbrio para o lado de nossos vizinhos: o Itaquerão promete estar pintado de albiceleste.