Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Copa na Rede / 2014 / 06 / Grupo H: chave apagada dá chance a coadjuvantes

Seleção a seleção

Grupo H: chave apagada dá chance a coadjuvantes

Sem medalhões nem favoritos, Argélia, Bélgica, Coreia do Sul e Rússia compõem oitavo grupo da Copa
por Futepoca publicado 16/06/2014 08h12, última modificação 18/06/2014 12h18 CC-BY-SA 3.0
Sem medalhões nem favoritos, Argélia, Bélgica, Coreia do Sul e Rússia compõem oitavo grupo da Copa
Paul Blank/Wikimedia Commons-GFDL
Fabio Capello

O italiano Fabio Capello comanda a seleção russa, que tem chance de passar da primeira fase pela primeira vez em sua terceira participação

Em uma chave aberta, com pouco favoritismo, Bélgica e Argélia abrem Grupo H em uma partida entre nações francófonas, nesta terça-feira (17), no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, às 13h. Rússia e Coreia do Sul vão ao gramado às 18h, no horário de Cuiabá, na Arena Pantanal, já depois de Brasil e México terem feito a segunda participação no Mundial.

Se a tabela fez parecerem retardatários os times do Grupo H, falta também favoritismo explícito entre os participantes. Caminho aberto para surpresas (ou para jogos mornos).

A seguir, são apresentadas fichas de cada seleção. O conteúdo é parte de uma série do Copa na Rede, elaborado pelo Futepoca, sobre os integrantes dos grupos da Copa.

Para cada seleção, um retrato à lá Futepoca. Em termos de futebol, uma sinopse do que esperar na Copa 2014, ladeada de um palpite cheio de medo de errar (favorito, vai longe, coadjuvante ou zebra). O craque da história e a melhor posição em copas completam o capítulo do ludopédio.

A política e a cachaça vêm depois. Quase em livre associação (ou em livre busca no Google), figuras do universo político do país são enumeradas. A bebida típica é a pista de como serão comemoradas as vitórias de cada representação (ou afogadas as mágoas das derrotas).

Argélia

FUTEBOL
O que esperar: O que esperar? Não muito. O time tem pouca experiência em copas e nunca passou para a segunda fase. Pode-se imaginar que vá ganhar um pouco mais de experiência desta vez.
Palpite Futepoca: Zebra.
Craque da história: Lakhdar Belloumi, Rabah Madjer.
Melhor posição em copas Primeira Fase (1982, 1986 e 2010).
POLÍTICA:
Expoentes: Abdelaziz Bouteflika, Ahmad Ben Bella, Frente de Libertação Nacional, Batalha de Argel.
CACHAÇA:
Goró: Leite de amêndoa – país de maioria muçulmana tem poucas raízes etílicas.

 

Bélgica

FUTEBOL
O que esperar: A Bélgica vem desenvolvendo o futebol há muitos anos e a excelente campanha nas Eliminatórias prova que parece ter finalmente formado uma geração forte. Dificilmente disputará o título, mas pode surpreender avançando e eventualmente derrubando o favoritismo de adversários de tradição.
Palpite Futepoca: Vai longe.
Craque da história: Enzo Scifo.
Melhor posição em copas 4º lugar (1986).
POLÍTICA:
Expoentes: Elio Di Rupo, rei Georges Pire, 541 dias sem governo, Benelux.
CACHAÇA:
Goró: Cerveja.

 

Coreia do Sul

FUTEBOL
O que esperar: Desde que conquistou o quarto lugar na Copa de 2002, a Coreia do Sul passou a merecer respeito. Alguém pode imaginá-la disputando a final e vencendo? Por que não? Em todo caso, o time passou por reformulação recentemente, inclusive com a troca do técnico durante as eliminatórias.
Palpite Futepoca: Coadjuvante.
Craque da história: Park Ji-sung.
Melhor posição em copas 4º lugar em 2002.
POLÍTICA:
Expoentes: Guerra da Coreia, Kim Dae-jung, Park Geun-hye.
CACHAÇA:
Goró: Soju, destilado de arroz (também pode ser produzido com cereais ou tubérculos).

 

Rússia

FUTEBOL
O que esperar: Equipe fez boa campanha nas eliminatórias. Fato raro: 100% dos atletas convocados jogam em times russos, o que é algo quase impensável para muitas seleções no futebol mundial atual. O técnico é o italiano Fabio Capello, que conta com uma defesa sólida e algum talento no meio-campo. Caiu num grupo sem seleções de grande tradição, o que a qualifica a passar às oitavas, fato inédito nas duas participações do país em copas após a desintegração da antiga União Soviética (em 1994 e 2002).
Palpite Futepoca: Coadjuvante.
Craque da história: Rinat Dasayev, Lev Yashin.
Melhor posição em copas 4º lugar (1966).
POLÍTICA:
Expoentes: Vladimir Putin, Boris Yeltsin.
CACHAÇA:
Goró: Vodca – multi-destilado de cereais, tubérculos ou qualquer coisa que possa ser fermentada.