Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Copa na Rede / 2013 / 06 / Sob muito calor, Espanha e Itália decidem vaga na final

Semifinal

Sob muito calor, Espanha e Itália decidem vaga na final

Times repetem decisão da Eurocopa e lidam com diferentes problemas extra-campo
por Thalita Pires, do Futepoca publicado 27/06/2013 09h39
Times repetem decisão da Eurocopa e lidam com diferentes problemas extra-campo
FELIPE TRUEBA/EFE
pirlo

Meia Pirlo volta ao time italiano com a responsabilidade de liderar o elenco

Hoje, às 16h, Fortaleza recebe a partida entre Itália e Espanha, a segunda semifinal da Copa das Confederações. Naquele que é um repeteco da final da Eurocopa, os times terão uma preocupação a mais: o calor. As duas delegações já reclamaram das altas temperaturas e da alta umidade do ar no Nordeste. No jogo contra o Japão, no Recife, a Itália atribuiu uma parte da culpa pela partida ruim ao clima. Contra o Uruguai, na mesma cidade, a Espanha tirou o pé no segundo tempo.

Para a partida de hoje, a Itália tem mais com o que se preocupar. O time perdeu o atacante Balotelli, contundido no jogo contra o Brasil. Além disso, a Azzurra precisa provar que tem futebol para bater o time de Iniesta, que desde 2010 domina o futebol mundial. Na final da Euro, no ano passado, a Espanha atropelou os italianos, vencendo por 4 a 0. Entretanto, a volta de Pirlo, ausente contra o Brasil, pode dar ânimo extra ao time. O meia liderou a equipe na vitória contra o México, na estreia.

Do lado espanhol, o meia Fábregas ainda não tem sua participação confirmada, por conta de uma lesão muscular. Esse deve ser o único problema físico do técnico Vicente Del Bosque.

A Fúria, no entanto, está sofrendo com problemas extra-campo no mínimo embaraçosos. Depois da estreia da equipe no torneio, contra o Uruguai, no Recife, a comemoração no hotel parece ter resultado em furto de euros. A polícia está investigando, apesar dos esforços da delegação espanhola e do hotel em abafar o caso. Aparentemente, alguns jogadores levaram garotas de programa para os quartos e acabaram furtados.

Longe de ser uma prática incomum no futebol, as festinhas de comemoração em si não necessariamente afetarão o rendimento da equipe em seu jogo mais difícil até agora, mas como há uma investigação policial em curso, é possível que isso seja um fator de desequilíbrio.