Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Copa na Rede / 2013 / 06 / México e Japão jogam para ter o que dizer lá em casa

JAPÃO X MÉXICO

México e Japão jogam para ter o que dizer lá em casa

Eliminados por Brasil e Itália, equipes se enfrentam pela obrigação moral de mostrar que podem mais do que conseguiram na Copa das Confederações
por Futepoca publicado 22/06/2013 12h57, última modificação 22/06/2013 13h39
Eliminados por Brasil e Itália, equipes se enfrentam pela obrigação moral de mostrar que podem mais do que conseguiram na Copa das Confederações
EFE/Srdjan Suki
Kagawa A

O camisa 10, Shinji Kagawa, pode liderar o Japão à vitória

México e Japão fracassaram. Cada qual com duas derrotas, voltam para casa após esse jogo tendo que amargar a eliminação precoce. Mas têm suas razões para não abandonar o barco antes da última batalha.

O Japão tem a possibilidade de seguir sua trajetória ascendente, depois da derrota para o Brasil e uma grande atuação contra a Itália, jogo considerado o melhor do torneio e em que poderia ter saído vitorioso. Se derrotarem os mariachis, poderão levar ao Pacífico algo além do “jogamos como nunca, perdemos como sempre”, e condecorar uma campanha que teve os seus méritos. Confiam na criatividade de Shinji Kagawa para conseguir essa vitória de honra.

A situação mexicana é bem menos alentadora. A equipe veio ao Brasil cercada de expectativas, principalmente pela medalha de ouro conquistada no ano passado, em Londres, contra os atuais anfitriões. Porém, não conseguiu demostrar uma única atuação convincente.

Os mexicanos também enfrentam dificuldade nas Eliminatórias da Copa, na qual ocupa a incômoda terceira posição na Concacaf, pressionados de perto pela seleção de Honduras. Vencer os samurais despressurizaria o México para as duas partidas finais do outro torneio, justamente contra Honduras e o líder Estados Unidos. Uma derrota pode afundar no descrédito o técnico José Manuel de la Torre e se tornar um peso a mais na disputa pela vaga na Copa.

 

Ficha Técnica

JAPÃO X MÉXICO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Horário: 16h

Árbitro: Felix Brych (ALE)

JAPÃO: Kawashima, Uchida (Sakai), Yoshida, Konno e Nagatomo; Kyotake, Endo, Honda e Kagawa; Okazaki e Maeda - Técnico: Alberto Zaccheroni.

MÉXICO: Corona, Mier, Rodríguez, Moreno e Salcido; Torrado, Reina, Zavala e Guardado; Giovani dos Santos e Chicharito Hernández - Técnico: José Manuel de la Torre