Ariovaldo Ramos

Melhor seria parar o Brasil até que o presidente e seu vice renunciem

O ano de 2021 não começou para nós. A vacina não veio, o presidente diz que o país está quebrado e que não tem a menor ideia do que fazer

Reprodução

Que fazer? O ano de 2021 não começou para nós, porque a vacina não veio, e o governo não tem a menor ideia do que fazer com isso, e não tem seringas suficientes e não tem presidente, quer dizer… Até tem, mas, que já confessou que não pode fazer nada, e que não é culpado de nada.

Já para os estadunidenses 2021 começou com tudo, inclusive com um atentado à democracia, nunca dantes atacada.

O Capitólio sofreu uma tentativa de golpe de Estado: foi invadido por população que quis invalidar a autoridade do Congresso. E, para pasmo do mundo todo, sob inspiração do próprio presidente da república, que se recusa a aceitar o resultado das eleições. Seria uma espécie de auto-golpe!

Ainda bem que lá os militares são submissos à Constituição!

Ninguém tem ideia do que isso significará para a governabilidade do próximo presidente estadunidense. Nem que tipo de recado foi mandado para o mundo. Ou, ainda, que tipo de sinal foi emitido para a extrema direita internacional. Nem se isso significa que há um novo líder dessa extrema direita marcada pelo ódio.

Enfim, o ano em que nos livraremos da epidemia começou com um recado sobre a estabilidade política no mundo. E acabou revelando uma audácia impensada de um grupo que se vendia como parte da democracia.

Ameaça de confusão

Claro, a gente, no Brasil, começa a pensar no que pode estar à nossa espera em 2022. Até porque o presidente, que se declarou incompetente, é fã confesso do presidente estadunidense derrotado nas últimas eleições.

Aliás, já há notícia de que o presidente incompetente, segundo sua fala, já disse que se não houver voto impresso, a situação, no Brasil, poderá ser pior do que a provocada por esse presidente estadunidense.

Eu até acho que nosso sistema poderia ser como o da Venezuela. É que lá, além da máquina, tem a cédula impressa. Mas, em sendo correta a notícia, essa fala soa mais como uma ameaça de confusão anunciada.

Bem… O que fazer com esse presidente? Acho que o melhor seria parar o Brasil até que o presidente e o seu vice renunciem.

RBA

Assista também


Leia também


Leia também


Últimas notícias