Home BlogsBlog na Rede Fundador da CUT faz manifesto a favor de Vaccari

Fundador da CUT faz manifesto a favor de Vaccari

Publicado por Redação da RBA
18:26
Compartilhar:   

São Paulo – O ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e ex-secretário-geral da CUT (e um de seus fundadores) Gilmar Carneiro divulgou nesta quarta-feira (10) um manifesto a favor do atual tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Leia abaixo:

 

A favor do direito de defesa, em apoio a João Vaccari

Tancredo Neves morreu na transição da ditadura para a democracia.

Por mais de 20 anos os militares mandaram e desmandaram no Brasil.

Muitos que apoiaram o golpe de 64, depois mudaram de posição e passaram a exigir a normalidade democrática, somando esforços com os que nunca apoiaram qualquer medida de força contra à Democracia e à Liberdade! Muitos foram perseguidos, censurados, demitidos, presos, torturados, assassinados e exilados porque defendiam a democracia e a liberdade de informação.

As campanhas pela Anistia, Diretas Já e Constituinte tinham como objetivo restabelecer a Democracia e a Constitucionalidade. O respeito aos direitos individuais e às instituições. As regras precisavam ser para todos, com todos, de todos e com eleições diretas. Esta é a democracia universal conquistada com a Revolução Francesa e com a Independência Americana.

O Brasil se redemocratizou, fez a Anistia, a Constituinte, as Eleições Diretas.

O Brasil voltou a crescer econômica, política e socialmente.

Hoje o Brasil é respeitado mundialmente. Mas precisamos melhorar nossa democracia. A violência está presente a cada dia e cada vez mais perto de nós. Seqüestros, roubos, assassinatos, corrupção e mentiras fazem parte do nosso quotidiano… 

Um tipo de violência cada vez mais comum é  a prática da difamação.

Os políticos, os jornalistas, os promotores, os advogados e os sindicalistas falam o que querem de outras pessoas, a imprensa dá ampla divulgação, e o acusado que prove que é inocente, mesmo depois de já destruído pela imprensa. Mentir, manipular fatos e faltar com a verdade deveria ser punido severamente. Para isto vivemos numa democracia. 

Neste ano temos eleições gerais e a difamação, a manipulação, e a mentira já estão presentes. Dilma cresceu nas pesquisas e os apoiadores de Serra já estão usando de todos os artifícios para impedir que ela seja a primeira mulher eleita presidenta do Brasil. E, como ainda não acharam nada contra Dilma, resolveram pegar o tesoureiro do PT para Cristo.

Nunca assinei a Veja, mas sempre respeitei o direito de ela ser conservadora. Faz parte das liberdades democráticas. Sempre fui a favor da legalização de todos os partidos políticos, desde os fascistas até os comunistas. O povo, pelo voto, é quem deve escolher qual partido deve governar o país. Mas os apoiadores de Serra estão passando dos limites. O povo sabe que o Brasil com Lula nunca esteve tão bem! Vamos disputar as eleições democraticamente! Fomos irmãos na luta contra a ditadura e não devemos virar inimigos na democracia! Devemos ter diferenças, não ódio. Devemos comemorar os milhões de pobres que melhoraram de vida. Lula nunca quis acabar com os ricos, Lula sempre quis acabar com a pobreza.

Conheço João Vaccari há mais de 30 anos. 

Foi o melhor tesoureiro do Sindicato dos Bancários de São Paulo, foi o melhor tesoureiro da CUT Nacional, tem tudo para ser o melhor tesoureiro do PT.

A nosso pedido, licenciou-se da presidência do Sindicato dos Bancários para assumir a presidência da Bancoop com a responsabilidade de fazer uma auditoria geral e colocar toda documentação em ordem e acertar a situação perante os milhares de cooperados. Com a morte do ex-presidente da Bancoop, os problemas administrativos e financeiros apareceram, principalmente porque Vaccari assumiu a administração, contratou dezenas de contadores e auditores para passar a Bancoop a limpo e prestar conta aos cooperados e à sociedade. 

Este promotor está agindo de má fé, a Veja está agindo de má  fé. Estão manipulando informações. Conclamo que as instituições e a imprensa garantam espaço para que os advogados, auditores e gestores da Bancoop apresentem as informações, garantindo a pluralidade das posições, para que a população tenha instrumentos comparativos para saber os prós e os contras de cada lado.  

Se os interlocutores da nossa sociedade, como os juízes, parlamentares, jornalistas, advogados, sindicalistas, e demais instituições não investirem numa relação respeitosa, onde quem roubou vai preso, mas quem for honesto não pode ser difamado, estaremos estimulando a generalização da violência. 

Como companheiro de vida de João Vaccari, faço aqui meu depoimento público e conclamo que passemos o Brasil a limpo, que aperfeiçoemos nossas instituições, mantendo o respeito às pessoas, à vida e ao Brasil.

São Paulo, 10 de março de 2010.
Gilmar Carneiro
50 anos lutando pelas liberdades democráticas,
Ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo,
Ex-Secretário-Geral da CUT.

 

 

registrado em: , ,