2ª Rodada

Em mais um jogaço do grupo B, Holanda bate a Austrália

Partida teve duas viradas no placar e praticamente selou a classificação holandesa

MOHAMED MESSARA/EFE
Holanda Austrália

Memphis Depay comemora com Robin van Persie seu terceiro gol, o da (re) virada da Holanda sobre a Austrália

Em uma partida bastante disputada e com chances de gol de lado a lado, a Holanda superou a Austrália por 3 a 2, mantendo a liderança do grupo B e praticamente assegurando sua classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo.

Após perder para o Chile na primeira rodada, poucos acreditavam que a Austrália pudesse jogar de igual para igual com a Holanda, que conseguiu uma surpreendente goleada contra a Espanha na revanche da final de 2010. No entanto, no início da partida, o que se viu foi uma Austrália fazendo a marcação pressão na intermediária adversária, tomando a iniciativa do jogo e chegando a ter 67% da posse de bola aos 11 minutos. Mas os holandeses têm a arma mortal do contragolpe. E tem Arjen Robben. O veloz atacante do Bayern de Munique passou por Jedinak e chutou cruzado, sem chance de defesa para Mat Ryan, marcando seu terceiro gol na Copa aos 20.

A resposta australiana foi imediata. Aos 22, finalmente a bola longa lançada no ataque, característica do estilo de jogo do Socceroos, deu certo. McGowan lançou quase do meio de campo para Tim Cahill. O atacante de 34 anos, do New York Red Bulls, acertou um lindo sem pulo, que bateu no travessão antes de entrar no gol de Cillesen. O tento já está no rol dos gols mais bonitos da Copa.

Os australianos continuaram melhor na peleja, explorando principalmente o lado esquerdo da defesa batava com o eficiente Matthew Leckie, jogador do FSV Frankfurt, da segunda divisão alemã. Aos 32, ele avançou pelo lado direito e cruzou rasteiro para Mark Bresciano finalizar por cima do travessão, em mais uma chegada perigosa da equipe da Oceania.

Pouco antes do intervalo, o técnico Louis Van Gaal colocou em campo em substituição ao contundido Martins Indi, Memphis Depay, empurrando seus comandados para o campo de ataque. E a postura da Holanda de fato mudou na volta para a etapa final. Com a marcação adiantada, a equipe passou a apertar a saída de bola australiana mas acabou sofrendo o segundo gol aos 8.

Oliver Bozanic cruzou do lado esquerdo da área e a bola bateu na mão de Janmaat. O árbitro entendeu que o toque foi intencional – embora não tenha parecido – e marcou o pênalti. Jedinak cobrou no canto direito e Cillesen foi para o outro lado. Os australianos tiveram a oportunidade de ampliar aos 11, quando Tim Cahill recuperou bola no meio de campo e tocou para Matthew McKay na esquerda. Ele cruzou para ninguém e, na sequência os Socceroos foram castigados.

Com o jogo movimentado, a equipe da Oceania chegou com perigo aos 23, com Ron Vlaar jogando errado e deixando a bola para Tommy Oar. Ao invés de chutar a gol, ele cruzou forte para Matthew Leckie, que finalizou de peito. Cillesen fez a defesa e na sequência, novamente a punição para a Austrália. A Holanda conseguiu a (re) virada aos 23, com um chute forte de fora da área de Memphis Depay. A bola tocou no chão antes de entrar no canto esquerdo de Mat Ryan.

A Austrália não se entregou, mas a Holanda passou a controlar o jogo e evitou lances mais perigosos nas proximidades da sua área. E quase chegou ao quarto tento com Robben, já aos 47, mas Mat Ryan fez uma grande defesa. As equipes voltam a campo na segunda-feira (26). A Austrália enfrenta a Espanha, sem Tim Cahill, que tomou o segundo cartão amarelo, e a Holanda pega o Chile sem Van Persie, também suspenso.