Convocações

Inglaterra exclui veteranos. Camarões repete base de 2010

Nesta segunda-feira (12), diversas seleções fizeram suas convocações e pré-convocações para a Copa de 2014. Confira

Tonywalt/Commons Wikimedia
Roy Hodgson

Roy Hodgson comanda a renovação da seleção inglesa

Foi uma segunda-feira repleta de alegrias e frustrações para boleiros mundo afora. Diversas seleções fizeram suas chamadas e pré-listas, incluindo equipes que pretendem chegar longe como Inglaterra e Rússia, e candidatas a zebra como Japão e Argélia.

O treinador Roy Hodgson divulgou os nomes deos 23 jogadores que terão a dura missão de, primeiro, se classificar no chamado “grupo da morte” do Mundial, que tem ainda Itália, Uruguai e Costa Rica. Dando prosseguimento ao processo de renovação do English Team, o comandante não trará figuras conhecidas como o zagueiro Ashley Cole e o meia Michael Carrick. Também não virão atletas lesionados como Theo Walcott, Kyle Walker e Andros Townsend. E você, que reclamou de ter Robinho no álbum de figurinhas sendo que ele não vai à Copa, pode lamentar com o técnico inglês, já que quatro nomes do álbum não vão vir para cá também.

Assim, a responsabilidade pelo desempenho inglês recai sobre alguns veteranos como Wayne Rooney, Frank Lampard e Steven Gerrard, mas também sobre jovens talentos como Daniel Sturridge, Alex Oxlade-Chamberlain e Luke Shaw. Os comandados de Hodgson estreiam contra os italianos no dia 14 de junho, em Manaus.

Ao que tudo indica pela pré-convocação, Camarões, adversário do Brasil no grupo A, deve apostar na base do time que ficou na primeira fase na Copa de 2010. Dos 28 atletas chamados pelo técnico alemão Volker Finke – cinco serão cortados –, 15 jogadores fizeram parte da campanha do Mundial da África do Sul. Entre os chamados, Samuel Eto’o, do Chelsea, grande estrela da equipe, e o volante Alexander Song, do Barcelona.

O treinador do Japão, o italiano Alberto Zaccheroni, também anunciou sua lista de 23 jogadores, com algumas figuras relevantes como os meias Keisuke Honda, do Milan, e Shinji Kagawa, do Manchester United. A zebra da convocação foi o atacante Yoshito Okubo, veterano de 31 anos que defende o Kawasaki, ausente da seleção desde o início de 2012. Entre os chamados, 12 jogadores atuam na Europa e 11 estão no Campeonato Japonês.

Rússia e EUA também convocam

O entrosamento deve ser uma das armas do treinador da Rússia, o italiano Fábio Capello, para levar a equipe adiante na Copa. Entre os 30 relacionados da sua pré-lista divulgada também nesta segunda, há seis jogadores do CSKA e outros seis do Dínamo de Moscou. Aliás, a base da equipe está no país: somente um jogador não atua no futebol local, o atacante Pavel Pogrebnyak, do Reading, da Inglaterra.

Rival da Rússia na geopolítica, os EUA também chamaram 30 atletas. O alemão Jurgen Klinsmann elaborou seu rol com metade dos jogadores atuando em casa, entre eles, um meia de dupla nacionalidade. Julian Green, revelação de 18 anos do Bayern de Munique, não havia decidido até agora se iria defender Estados Unidos ou Alemanha, mas ao que parece foi convencido pelo técnico germânico a jogar na seleção do Tio Sam. O carioca Benny Feilhaber, convocado algumas vezes por Klinsmann, ficou de fora.

Africanos e americanos

Se na convocação inglesa somente um atleta atua fora do país, na Argélia, 23 dos 30 convocados atuam na Europa. O técnico da Argélia, Vahid Halilhodzic, divulgou nesta segunda-feira a lista que tem uma das principais estrelas do Valencia, o atacante Sofiane Feghouli, como grande nome. Entre os que não foram chamados, destaque para o atacante Ishak Belfodil, do Livorno, da Itália, que não foi incluído provavelmente por problemas disciplinares.

Outra seleção africana, Gana, também chamou os seus, mas terá que cortar três dos 26 listados, dispensas que deverão acontecer após o treinador Kwesi Appiah verificar o desempenho da esquadra no amistoso contra a Holanda, no dia 31. Entre as estrelas, os meio-campistas Michael Essien e Sulley Muntari, do Milan; Kevin Prince Boateng, do Shalke 04; e Asamoah Gyan, do Al-Ain. A equipe vai ter um trabalho árduo para repetir a campanha de 2010, quando chegou às quartas de final, ainda mais estando num dos grupos mais difíceis do Mundial, o G, com Estados Unidos, Alemanha e Portugal.

Reinaldo Rueda, do Equador, também divulgou uma lista com 24 jogadores e ainda terá que cortar um. Entre eles está o zagueiro Frickson Erazo, do Flamengo. As novidades da lista incluem a convocação de Marlon de Jesús, do Emelec, e do volante Alex Colón (Deportivo Quito), o zagueiro Elvis Bone e seu irmão, o goleiro Adrián Bone (El Nacional).

A Costa Rica chamou 30 atletas, destaque para Joel Campbell, atacante do Arsenal que está emprestado ao Olympiacos da Grécia. O treinador colombiano Jorge Luis Pinto chamou dois jogadores que quase não participaram das eliminatórias para o Mundial, o volante Hansell Arauz e o zagueiro Kendall Waston, ambos do Deportivo Saprissa.