Home Blogs No melhor jogo do torneio, Itália vira sobre Japão
Classificados

No melhor jogo do torneio, Itália vira sobre Japão

Cheia de reviravoltas, partida teve sete gols e terminou com a vitória dos favoritos, para decepção do público pernambucano
Publicado por Mauricio Ayer, do Futepoca
23:04
Compartilhar:   
EFE/Srdjan Suki
balotelli

Balotelli e Yoshida disputam lance em partida emocionante

Quem sentou para assistir Japão e Itália esperando a simples confirmação do favoritismo do tetracampeão mundial ficou desorientado. A equipe japonesa não tomou conhecimento do protocolo e tomou a iniciativa da partida, sob a inteligente e ousada liderança de Kagawa. O camisa 10 arriscou dribles, cadenciou o jogo e distribuiu a bola no setor esquerdo. A primeira jogada perigosa saiu de seus pés, num cruzamento para a cabeçada de Maeda, que saiu fraca para as mãos de Buffon.

Pouco depois, Honda entrou livre e foi atingido pelo goleiro italiano. O próprio Honda bateu o pênalti e converteu. O que parecia ser uma surpresa foi ganhando consistência dentro de campo no volume de jogo japonês.

A equipe asiática armou um ataque em arco à frente da grande área, fazendo a bola circular com rapidez, buscando o melhor momento para o bote. Não tardou a surgir uma nova oportunidade e, num rebote, o meio-campo japonês colocou na área, Kagawa pivoteou em cima da zaga italiana e virou para chutar no canto, para delírio da Arena Pernambuco, que a essa altura era 100% nipônica.

O segundo revés acordou a Itália. Pirlo cobrou escanteio e De Rossi completou de cabeça, marcando na primeira chance de gol italiana.

No início do segundo tempo, a Azzura manteve a pressão. Bola lançada na esquerda é disputada pelo atacante italiano e o zagueiro japonês, quase sai, mas o atacante ficou com a sobra e cruzou visando Balotelli, sozinho na pequena área, mas Uchida cortou antes… para dentro do gol.

Um chute de fora da área, a bola raspou no braço do defensor japonês e o árbitro anotou pênalti. Balotelli colocou no canto direito do goleiro. Vira virou.

O Japão correu atrás e aos 26 minutos, Endo bateu falta colocando a bola na entrada da pequena área, Okazaki completou de cabeça pra reigualar o placar. Dez minutos depois, em mais um ataque japonês de grande velocidade, Okazaki  chutou de fora da área e acertou na trave, no rebote, Kagawa colocou de cabeça no travessão. Incrível chance perdida, que não se repetiria.

Diz o chavão, quem não faz leva, principalmente contra a Itália. Aos 41 minutos, De Rossi recuperou a bola na intermediária e lançou na direita e, após cruzamento, Giovinco, que entrou no lugar de Aquilani, marcou sem dificuldade o quarto tento italiano. O Japão ainda marcou um gol, corretamente anulado em razão de impedimento.

Com essa vitória em um impressionante e vibrante 4 x 3, Itália se classifica e também confirma o Brasil nas semifinais. No sábado, as equipes se confrontarão em busca da liderança do grupo. A classificação dos dois times não deve amornar o confronto. O que entra em campo é a rivalidade entre as duas seleções que mais venceram Copas do Mundo na história, além da disputa para decidir quem escapa da Espanha nas semifinais. A ver.