Home Ambiente Pescador denuncia falta de iniciativa do poder público para conter crime ambiental no Nordeste
INDIGNAÇÃO

Pescador denuncia falta de iniciativa do poder público para conter crime ambiental no Nordeste

Em desabafo gravado em vídeo, morador da praia de Suape (PE) pede contenções para evitar a contaminação das praias com petróleo
Publicado por Helder Lima, da RBA
19:38
Compartilhar:   
reprodução

Vandécio: "E vocês aqui achando que esse trabalho de areia está sendo suficiente… Não está não, minha gente, esse trabalho é o último. O primeiro trabalho é lá no offshore”

São Paulo – O desabafo de um pescador na praia de Suape, em Pernambuco, no domingo (20), não deixa dúvidas de que está faltando iniciativa ao poder público para enfrentar o crime ambiental que está levando óleo para as praias do Nordeste. Vandécio Sebastião de Santana mostrou-se indignado ao ver funcionários do Porto de Suape e da prefeitura do Cabo de Santo Agostinho se preparando para deixar a frente de trabalho, sem avaliar a real dimensão da tragédia.

Leia também:

Greenpeace desmente Ricardo Salles, que tentou esconder omissão do governo sobre as manchas de óleo

Governo não sabe se óleo no litoral do Nordeste está ‘já acabando’ ou ‘apenas começando’

Moro ignora esforço de voluntários no Nordeste e diz que é o governo que recolhe óleo nas praias

“O óleo está entrando no mar, pô. Vamos morrer por causa do marisco, do peixe poluído? A gente podendo conter o óleo ali… A gente treinou isso em Abrolhos, em 2012, com helicóptero, com navio prancha, com navio de contenção, com barreira de contenção de mais de 2 metros, porque a barreira tem que ser offshore (em alto mar). Tem de fazer a contenção offshore lá em Muro Alto. E vocês aqui achando que esse trabalho de areia está sendo suficiente… Não está não, minha gente, esse trabalho é o último. O primeiro trabalho é lá no offshore”, afirmou.

“E vocês têm que agir agora. Quem é da prefeitura, da área ambiental tem que agir agora”, defendeu. “Lá em Abrolhos a gente contratou as marisqueiras, os barcos, pescadores, todo mundo trabalhou bonito no simulado, e agora está acontecendo na hora real. Eu estou querendo que todo mundo ajude a natureza.”

Confira o vídeo: