Estranho no ninho

Coronel de ‘perfil humanizado’ da PM ambiental paulista assume ICMBio

Homero de Giorge Cerqueira é autor de 'A Disciplina Militar em Sala de Aula', obra voltada para a formação mais humanizadora de policiais. Ele também é doutor em educação baseada em Paulo Freire

Arquivo pessoal/Facebook
Coronel Homero Cerqueira presidente ICMBio

Coronel Cerqueira substitui o ambientalista Adalberto Eberhard, que pediu demissão nesta segunda-feira

São Paulo – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, anunciou hoje (17) o nome do comandante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo, coronel Homero de Giorge Cerqueira, para assumir a presidência do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O militar substitui Adalberto Eberhard, que pediu demissão na segunda-feira (15). A gota d’água foi o anúncio de Salles aos ruralistas de que abriria processo administrativo contra os servidores do órgão que não compareceram em evento no final de semana em Mostardas (RS).

Embora tenha comandado o policiamento ambiental, Homero Cerqueira tem um currículo acadêmico que chama atenção pela sua linha de pesquisa no doutoramento em Educação pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Sua tese, defendida em abril de 2011, discute a formação dos oficiais da Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB) ante as exigências e os desafios no exercício da atividade e aos quais têm de dar respostas.

De acordo com a biblioteca digital da PUC-SP, sua investigação “articula-se com a linha de pesquisa em políticas públicas e reformas educacionais e curriculares da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e problematiza algumas questões relacionadas ao currículo em ação na formação desses oficiais”.

As propostas de uma formação “mais humanizadora de tenentes e capitães da PM”, seguindo o pressuposto de que todo oficial pode exceder positivamente seu papel atuando também como agente de mudança social, para o Estado democrático de Direito, tem respaldo teórico em Paulo Freire, um dos nomes mais importantes da Pedagogia em todo mundo e o mais execrados pelo presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e seus seguidores. 

Seu trabalho é orientado pela professora Branca Jurema PonceVice-Coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo, onde foi Coordenadora na gestão 2013-2015, atua na linha de pesquisa de políticas públicas e reformas educacionais e curriculares. Branca é integrante da Rede Freireana de Pesquisadores. Entre os temas recorrentes de sua pesquisa estão tempo e educação escolar, currículo, políticas educacionais e práticas pedagógicas, ética, vida social e educação, educação em valores no currículo escolar, currículo e justiça social.

Arquivo pessoal/FacebookCoronel Cerqueira e Mário Sergio Cortella
Cortella foi condecorado com medalha em evento da Polícia Militar Ambiental paulista, em dezembro passado

O novo presidente do ICMBio é autor de A Disciplina Militar em Sala de Aula, voltado à formação de soldados. Conforme resenha na página da Amazon, a obra discute a “formação do agente de defesa do cidadão em nossa sociedade”. E em “uma sociedade em que se exerce democracia plena, a segurança pública garante a proteção dos direitos individuais e assegura o pleno exercício da cidadania para contemplar à liberdade, à vida”.

Ainda segundo a resenha, o autor traz a instituição responsável por essa atividade que atua no sentido de inibir, neutralizar ou reprimir a prática de atos socialmente reprováveis, assegurando a proteção coletiva. E apresenta o processo de formação dos agentes de defesa do cidadão, trazendo como tema o autoritarismo e a disciplina militar em sala de aula.

Apoiando-se em Michel Foucault e Paulo Freire, traça um currículo escolar ao agente de defesa social, abordando os direitos humanos e a dignidade da pessoa humana no trato do policial militar com o cidadão. “E ressalta a ideia de uma polícia comunitária como forma de contribuição na resolução dos conflitos sociais, conduzindo o leitor para além do lugar comum e desperta o desejo de se buscar sempre uma qualidade de vida, contribuindo para que o agente possa se tornar responsável, democrático e autônomo”, prossegue a resenha.

Não é à toa que o educador Mário Sérgio Cortella, cotado para ministro da Educação de Fernando Haddad (PT), tenha comparecido à inauguração da nova sede do 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, na Casa Verde, zona norte da capital paulista, em 11 de dezembro. Na ocasião, Cortella foi condecorado com a Medalha do Cinquentenário da Polícia Florestal e de Mananciais, segundo a página do coronel Cerqueira em uma rede social.