alerta

Sirenes tocam na barragem em Barão de Cocais e população passa noite nas ruas

Barragem da Vale que recebe rejeitos da mina de Congo Soco atinge risco iminente de rompimento

reprodução google maps
barragem em barao de cocais google maps.jpg

Barragem atingiu o nível máximo de segurança, subindo de 2 para 3, o que significa que está entrando em colapso

São Paulo – As sirenes da barragem da Companhia Vale do Rio Doce em Barão de Cocais (MG), cidade a 100 km de Belo Horizonte, tocaram na noite desta sexta-feira (22) para alertar a população de riscos de rompimento. Nos últimos dias, essa foi a segunda vez que o sistema de alerta foi acionado.

Desta vez, a barragem atingiu o nível máximo de segurança, subindo de 2 para 3, o que significa que ela está entrando em colapso. Moradores não dormiram e passaram a madrugada nas ruas procurando as localidades mais seguras.

A barragem Sul Superior, a que teve o alerta acionado, recebe rejeitos da mina de Congo Soco. Segundo informação do jornal O Tempo, está sendo realizada na manhã deste sábado uma reunião com representantes da prefeitura de Barão de Cocais, da Defesa Civil e da Vale para definir ações a serem tomadas diante da iminência do rompimento da barragem.

Segundo a mineradora Vale, a medida, que elevou o nível de risco de 2 para 3, é preventiva. No dia 8 de fevereiro, mais de 700 pessoas foram retiradas de suas casas quando o risco foi da elevado para o segundo nível. 

Defesa Civil e Tropa de Choque foram enviadas à cidade, caso seja necessário evacuar os moradores da área 2. A barragem Sul Superior possui 85 metros de altura e 5 milhões de metros cúbicos de rejeitos.

Para efeito de comparação, o vazamento em Brumadinho (MG) foi de 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro e, em Mariana (MG), foram 62 milhões. Além da Sul Superior da mina de Gongo Soco, a Vale possui mais 9 barragens e diques na mesma cidade.

Com informações da Agência Brasil.

Leia também

Últimas notícias