Home Ambiente Despoluição do Tietê deve ser mantida pelo próximo governo, alerta SOS Mata Atlântica
Quase morto

Despoluição do Tietê deve ser mantida pelo próximo governo, alerta SOS Mata Atlântica

Na semana do Tietê, fundação organiza calendário de ações e atos públicos para conscientizar população sobre a necessidade de manter vivo o maior rio do estado de São Paulo
Publicado por Redação RBA
14:32
Compartilhar:   
Rovena Rosa EBC/Reprodução
Rio Tietê

Despoluição do Rio Tietê ainda enfrenta obstáculos. Gustavo Veronesi afirma que sujeira de 1.500 rios são despejadas no Tietê

São Paulo – Ao longo desta semana, a Fundação SOS Mata Atlântica realizará atos em São Paulo pela preservação do Rio Tietê – considerado o maior rio do estado. As ações se encerram neste sábado (22) e, para marcar do Dia do Tietê, a entidade apresentará, durante encontro com os grupos que monitoram a qualidade da água do rio, novos dados sobre o estágio de poluição. O evento ocorre no Parque Ecológico do Tietê, no distrito de Cangaíba, zona leste da capital paulista.

Em entrevista à jornalista Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual, o coordenador técnico do projeto Observando Rios, Gustavo Veronesi, considera o Tietê como o “maior símbolo da luta por saneamento básico no Brasil”. Segundo ele, apesar dos avanços conseguidos desde a década de 1990 no tratamento de esgotos em São Paulo, estima-se que 30% da população ainda não tenho acesso ao serviço.

Sem a universalização do tratamento de esgoto, Veronesi destaca que a sujeira de mais de 1.500 rios ainda são despejas no Tietê. Para ele, é fundamental que o próximo governador que venha a comandar São Paulo, dê continuidade às políticas de despoluição.

A programação completa pode ser conferida aqui.

Ouça a íntegra da entrevista: