Privatização

População rejeita PL de Tasso Jereissati que cria mercados de água

Em consulta popular em plataforma online do Senado, são 30.882 votos contrários e apenas 296 a favor da proposta que modifica a Política Nacional de Recursos Hídricos para beneficiar empresários

Fábio Pozzebom/Agência Brasil
mercado de águas.jpg

Proposta do senador tucano permite a comercialização de direitos de uso da água, beneficiando setores empresariais em detrimento do uso público para abastecimento

São Paulo – Uma consulta pública na plataforma ECidadania, do Senado, mostra que a população rejeita uma proposta do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que quer alterar a Política Nacional de Recursos Hídricos e criar os mercados de água. Até o momento, são 30.882 votos contrários e apenas 296 a favor. Clique aqui para votar.

Em análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 495, de 2017, altera a Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, para introduzir os mercados de água “como instrumento destinado a promover alocação mais eficiente dos recursos hídricos.”