Home Ambiente Nível da Cantareira fica estável, apesar do temporal de ontem
Crise hídrica

Nível da Cantareira fica estável, apesar do temporal de ontem

Os 27,7 milímetros que caíram sobre os reservatórios não foram suficientes para aumentar o nível do sistema, que permanece desde o dia 19 em 6,7% do volume morto; Guarapiranga subiu para 36,6%
Publicado por Fernanda Cruz, da Agência Brasil
10:28
Compartilhar:   
Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
nivel_cantareira2.jpg

Represa Jaguari, uma das que abastecem o Sistema Cantareira: níveis apenas mantidos com chuvas de ontem

São Paulo – Os 27,7 milímetros de chuva que caíram ontem (22) sobre o Sistema Cantareira não foram suficientes para aumentar o nível do reservatório, que se manteve em 6,7% do volume morto. Desde o dia 19, os reservatórios do sistema apresentam esse mesmo percentual, mostrando uma tendência de estabilidade com a chegada das chuvas de verão. Outro manancial que manteve seu nível foi o de Rio Claro, que está com 25,8% da capacidade. A pluviometria registrada ontem foi 41 milímetros.

O temporal que atingiu São Paulo ajudou a elevar quatro dos seis sistemas de abastecimento, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

No Sistema Guarapiranga, a forte chuva de ontem somou 74,2 milímetros, ajudando a superar a média histórica de chuvas para todo o mês. A precipitação esperada sobre o manancial é 175,2 milímetros e, com o temporal de ontem, chegou a 192,8 milímetros no acumulado do mês. O nível dos reservatórios subiu de 35,2% ontem para 36,6% hoje.

No Sistema Rio Grande, a chuva também foi significativa, com volume de 66,7 milímetros. Com isso, os reservatórios subiram de 64,2% ontem para 66,7% hoje. O Sistema Alto Cotia recebeu 19,4 milímetros e elevou-se de 29,7% ontem para 30,2% hoje. No Alto Tietê, a chuva foi a mais intensa, de 75,2 milímetros; o percentual subiu 10,1% de ontem para 10,5% hoje.

Saiba mais: