Você está aqui: Página Inicial / Ambiente / 2009 / 05 / Carro elétrico pode ter IPI reduzido

Carro elétrico pode ter IPI reduzido

Veículos movidos a eletricidade não emitem poluentes nem CO2
por Evelyn Pedrozo, da RBA publicado 19/05/2009 12h26, última modificação 19/05/2009 13h00
Veículos movidos a eletricidade não emitem poluentes nem CO2

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, vai propor ao governo tratamento especial na cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros elétricos, a exemplo do que ocorre com os modelos de mil cilindradas. Os veículos movidos a eletricidade não emitem poluentes nem CO2, o que contribui para minimizar os efeitos do aquecimento global.

A declaração foi feita na sede da Ampla, no Rio de Janeiro, em solenidade na qual a empresa de energia apresentou o Revai, carro indiano movido a eletricidade,  adquirido para utilização em sua frota. O veículo para dois passageiros é sete vezes mais econômico que um modelo 1000. 

Segundo informações da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), o Revai, movido a bateria, pode ser recarregado em qualquer tomada elétrica 127V ou 220V, como um celular. Pode atingir 80 km/h e rodar 80 quilômetros com uma recarga completa da bateria. Com aproximadamente 4h de recarga, a bateria atinge 80% de sua capacidade; com 8h a recarga se completa. O custo por km rodado é cerca de quatro vezes menor que o de um carro convencional.

Minc, que preside o Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), mencionou medidas que vem tomando para a redução dos efeitos das mudanças do clima. "A economia verde vem ganhando espaço e provando que se antes o meio ambiente era visto como algo que atrapalhava a economia, agora pode ser visto como impulsionador  das atividades produtivas."

O ministro destacou que ao adotar medidas de desenvolvimento limpo, a economia de baixo carbono gera empregos e melhora a qualidade de vida das pessoas, contribuindo para que tenham uma saúde melhor e um ambiente equilibrado.

 

registrado em: ,