Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2018 / 06 / Candidato, Paulinho se licencia e Força tem novo presidente

Troca de comando

Candidato, Paulinho se licencia e Força tem novo presidente

Miguel Torres, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, ficará à frente da central pelos quatro próximos meses
por Redação RBA publicado 06/06/2018 07h59
Miguel Torres, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, ficará à frente da central pelos quatro próximos meses
Tiago Santana
força

Juruna, Paulinho, Miguel e Medeiros (sentado): todos os presidentes da Força vieram do Sindicato dos Metalúrgicos

São Paulo – O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e da CNTM, confederação nacional da categoria, Miguel Torres, assumiu nesta terça-feira (5) o comando da Força Sindical pelos próximos quatro meses. O titular da entidade, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, se licenciou para disputar a reeleição. Ele também comanda o SD, partido para o qual migraram vários dirigentes da central, depois que o sindicalista deixou o PDT, em 2013.

Miguel é o 2º vice da Força, que reelegeu sua direção no ano passado, durante o oitavo congresso da central, depois de alguma turbulência interna nos meses anteriores à sucessão, por discordâncias políticas. Desde que foi fundada, em 1991, a central teve como presidentes eleitos Paulinho – há quase 20 anos no cargo – e o ex-deputado Luiz Antônio de Medeiros, idealizador da entidade. Os dois também são do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, além do secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, o Juruna, igualmente cotado para assumir a presidência.

Nesta quarta (6), representantes de centrais vão lançar a "agenda unitária da classe trabalhadora", com propostas das entidades a serem apresentadas a parlamentares e candidatos à Presidência da República. Ontem, depois de definida a substituição no comando da Força, tanto Miguel como Paulinho reafirmaram o discurso da unidade – interna e entre as centrais.