Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2018 / 05 / 'Caminhoneiros estarão com petroleiros nesta quarta', diz motorista autônomo

paralisação continua

'Caminhoneiros estarão com petroleiros nesta quarta', diz motorista autônomo

Caminhoneiro que está em greve pelo 9º dia defende movimento chamado pela FUP, critica "oportunistas de direita" e ausência da esquerda. "Se reduzir só o Diesel, quem paga é o pobre", diz
por Redação RBA publicado 29/05/2018 13h53, última modificação 29/05/2018 15h38
Caminhoneiro que está em greve pelo 9º dia defende movimento chamado pela FUP, critica "oportunistas de direita" e ausência da esquerda. "Se reduzir só o Diesel, quem paga é o pobre", diz
Tomaz Silva/Agência Brasil
greve dos caminhoneiros.jpg

Caminhoneiro critica a presença de 'aproveitadores políticos' da direita e pede mais a presença da esquerda na greve

São Paulo – A greve dos caminhoneiros chegou ao 9º dia nesta terça-feira (29). De acordo com o motorista autônomo Moisés de Oliveira, a paralisação continua pois não há concordância com a política de preços da Petrobras, imposta pela gestão de Pedro Parente. Ele acrescenta que as concessões do governo Temer sobre o diesel vai cair na conta da população mais pobre.

"A gente luta contra a alta dos combustíveis. Isso tudo é culpa do Pedro Parente e não concordamos com a política de preço da Petrobras, colocando nosso petróleo nas mãos dos gringos, sendo que temos refinarias aqui. Esse acordo precisa ser quebrado para baixar o combustível e o gás de cozinha. Não adianta só baixar o diesel e colocar o imposto sobre outros produtos, porque o pobre vai pagar a conta", afirma Moisés, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

O caminhoneiro afirma que o movimento é heterogêneo, com várias correntes de pensamento tentando assumir a ponta. Mas ainda assim considera a paralisação forte e que parte da mobilização vai se unir à greve de 72 horas dos petroleiros amanhã (30).

"Temos contato com pessoal de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco e a mídia diz que a greve acabou, mas não. Surgiram vários sindicatos querendo abraçar a causa, mas a gente percebeu que é uma causa política. Estamos unidos com os petroleiros, vamos apoiá-los enquanto não resolverem o problema", disse. 

O grevista também criticou a presença de "aproveitadores políticos". O ator Alexandre Frota compareceu, nesta segunda-feira (28), em um dos principais pontos da paralisação em São Paulo, a Rodovia Regis Bittencourt, em Embu das Artes. 

"Ontem apareceu o Alexandre Frota, aproveitador de direta, para fazer política. Estão aparecendo aproveitadores para ficar falando de política, mas nossa briga não foi essa. Ele chegou com o pessoal dele do MBL (Movimento Brasil Livre). Está faltando um discurso uniformizado aqui, o pessoal da direita está vindo bastante aqui, enquanto não percebemos a presença do pessoal da esquerda. Eles deveriam estar conosco na greve, né?", diz o manifestante.

Ouça a entrevista completa