Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2016 / 06 / Aposentados e pensionistas se mobilizam pelo retorno do Ministério da Previdência

por direito

Aposentados e pensionistas se mobilizam pelo retorno do Ministério da Previdência

Atos e ocupações de agências do INSS estão previstos para São Paulo, Rio, Cuiabá, Aracaju, Natal, Recife, Salvador, Minas e Brasília
por Redação RBA publicado 02/06/2016 12h03, última modificação 02/06/2016 15h46
Atos e ocupações de agências do INSS estão previstos para São Paulo, Rio, Cuiabá, Aracaju, Natal, Recife, Salvador, Minas e Brasília
cobap/divulgação
aposentados_ocupa_inss.jpg

Agência do INSS em Catanduva, interior paulista, foi ocupada por aposentados e pensionistas

São Paulo – Aposentados e pensionistas prometem ocupar hoje (2) agências do INSS em diversas cidades do país. A mobilização visa a exigir a volta do Ministério da Previdência, que foi anexado à pasta do Trabalho ainda na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff.

A manifestação, convocada pela Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap), é organizada por diversas entidades participantes do Fórum Nacional em Defesa da Seguridade, lançado terça-feira (31) em Brasília.

Representantes dos aposentados e pensionistas das cidades de São Paulo, Florianópolis, Rio de Janeiro, Cuiabá, Aracaju, Natal, Recife, Salvador já confirmaram que participarão do ato. Em Minas Gerais, as manifestações estão previstas para a capital e interior.

Já em Brasília, a ocupação será liderada pelo presidente da Cobap, Warley Martins, que espera contar com o apoio dos próprios servidores do INSS. "Temos que debater o futuro da população brasileira, mas de forma responsável, sem tratar como lixo os segurados do INSS", afirmou Warley.

Uma possível proposta de reforma no sistema de aposentadorias deve ser apresentada nos próximos dias pelo governo do presidente interino, Michel Temer. O projeto é discutido entre a equipe econômica em parceria com centrais sindicais.

A reforma na Previdência é considerada como essencial no projeto do novo governo para realinhar as contas públicas e fazer com que o país volte a crescer. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já defendeu que seja estabelecida uma idade mínima para as aposentadorias.