Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2015 / 10 / Sem acordo com Petrobras, petroleiros alertam para greve

Negociação

Sem acordo com Petrobras, petroleiros alertam para greve

FUP critica "postura arrogante da empresa"
por Redação RBA publicado 28/10/2015 20h52, última modificação 28/10/2015 20h54
FUP critica "postura arrogante da empresa"

São Paulo – Sem acordo com a Petrobras na reunião de hoje (28), a Federação Única dos Petroleiros (FUP) reagiu afirmando que a reação será a greve. "A postura arrogante da empresa continua sendo a de desdenhar dos trabalhadores, desrespeitando os fóruns de deliberação da categoria. A resposta será dada na greve", diz a entidade.

"Nenhuma resposta objetiva foi dada aos questionamentos da FUP sobre vendas de ativos, cortes de investimentos, insegurança, redução de efetivos, demissões em massa, interrupção de obras e cancelamento de projetos, que estão afetando a vida de milhares de trabalhadores pelo país afora", acrescenta a federação, referindo-se a itens da chamada Pauta pelo Brasil, apresentada à Petrobras em 7 de julho. Além disso, segundo a entidade, os representantes da companhia tentaram impor uma "proposta de rebaixamento do acordo coletivo".

A FUP informou que se reunirá nesta quinta-feira (29) com o Ministério Público do Trabalho (MPT), para garantir "o exercício pleno" do direito de greve. Em reunião anterior com o MPT, a federação disse que o objetivo era "impedir as arbitrariedades cometidas pela Petrobras e endossadas pela Justiça, que historicamente tem privilegiado e protegido a empresa nos movimentos grevistas, enquanto impõe aos sindicatos multas absurdas".

Já os cinco sindicatos ligados à Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) deverão fazer uma paralisação de 24 horas nesta quinta, para depois avaliar nova proposta feita pela companhia, de reajuste de 8,11% nas tabelas salariais. O índice apresentado anteriormente era de 5,73%. Estão previstas outras reuniões para quinta e sexta.

"A apresentação de uma nova proposta econômica, além do atendimento ao pleito de incluir representantes de empresas do Sistema Petrobras na mesa de negociação, demonstra a disposição da companhia em dialogar abertamente com as entidades sindicais", diz a Petrobras, em nota.

Com informações da Agência Brasil