Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2015 / 02 / Em meio à crise no abastecimento, Sabesp demite 157 funcionários

Falta d'água

Em meio à crise no abastecimento, Sabesp demite 157 funcionários

Corte anunciado pelo governador é de 300 trabalhadores; sindicato alerta para prejuízo na prestação de serviço
por Redação RBA publicado 27/02/2015 10h51, última modificação 27/02/2015 11h32
Corte anunciado pelo governador é de 300 trabalhadores; sindicato alerta para prejuízo na prestação de serviço
reprodução/TVT
sabespcorte

Com cortes e possibilidade de novo aumento na tarifa, ações da companhia na Bolsa de Nova York subiram 5,4%

São Paulo – Em meio à crise hídrica, 157 trabalhadores foram demitidos da Sabesp neste mês. Em audiência com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente (Sintaema), no início de fevereiro, o governador Geraldo Alckmin anunciou que cerca de 300 funcionários seriam dispensados.

O sindicato afirma que chegou a informação de que a Sabesp precisa cortar 9,2% da folha de pagamento, e alerta para que a redução de funcionários deve prejudicar, ainda mais, os serviços oferecidos.

"A Sabesp precisa manter um lucro mínimo para repassar uma parte aos acionistas, para não cair tanto as ações, então estão cortando no lombo dos trabalhadores”, afirmou o presidente do Sintaema, Renê Vicente dos Santos, ao Seu Jornal, da TVT.

Após aumentar a tarifa da água no final do ano passado e aplicar multa aos consumidores, o governo do estado de São Paulo estuda aumentar a tarifa da conta de água novamente. A possibilidade de novo aumento fez com que as ações da Sabesp, cotadas na Bolsa de Nova York, subissem 5,4% nos últimos três dias.

Confira a reportagem completa do Seu Jornal :

registrado em: ,