Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2012 / 05 / Motoristas de Ribeirão Preto e Campinas, no interior paulista, entram no segundo dia de greve

Motoristas de Ribeirão Preto e Campinas, no interior paulista, entram no segundo dia de greve

por Redação da RBA publicado 29/05/2012 13h03, última modificação 29/05/2012 14h18

São Paulo – Motoristas e cobradores dos municípios de Ribeirão Preto e Campinas, no interior paulista, entraram hoje (29) no segundo dia de greve por aumento salarial. Em Campinas, 152 ônibus da Viação Boa Vista – que atende a linhas de Hortolândia e Monte Mor – não saíram das garagens. Pouco mais de 600 motoristas também não circularam em Ribeirão. Porém, após decisão de uma parte dos trabalhadores, 40% dos 340 coletivos voltaram à ativa nesta manhã. Havia determinação judicial para que 50% da frota circulasse, sob multa diária de R$ 20 mil.

Segundo o Sindicato dos Empregados do Transporte Coletivo (Seeturb), o restante dos funcionários de Ribeirão poderá retornar ao trabalho após um possível acordo amanhã (30) em audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Eles pedem aumento real de 15%, melhoria na participação dos lucros ou resultados (PLR), aumento no vale-refeição de R$ 400 para R$ 500 e no prêmio de R$ 250 para R$ 350 aos motoristas que desempenham também o papel do cobrador. A Associação das Empresas de Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Transurb), no entanto, oferece índices de 5% a 6,3%.

Em Campinas, as negociações com a empresa Boa Vista seguem sem acordo. Com isso, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos impetrou ação de medida cautelar no TRT de Campinas cobrando o retorno da circulação total da frota, ainda sem decisão. É a terceira paralisação de ônibus no município em um mês. Os motoristas campineiros reivindicam 14,8% de aumento real, mas a viação aceita conceder 5,2%.