Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2011 / 06 / Trabalhadores de transportes entram em greve na Grande São Paulo

Trabalhadores de transportes entram em greve na Grande São Paulo

por Fabio M Michel, da RBA publicado 01/06/2011 09h52, última modificação 01/06/2011 11h59

São Paulo – Movimentos grevistas de trabalhadores em transporte coletivo em cidades da Grande São Paulo registrou diferentes níveis de adesão na manhã desta quarta-feira (1º), segundo os sindicatos das categorias.

No ABC, a circulação de ônibus municipais e intermunicipais foi totalmente suspensa, conforme avaliação do Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC, que inclui as cidades de Mauá, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Ribeirão Pires, Diadema, Santo André e Rio Grande da Serra. 

As composições das linhas de trólebus da região, que liga Santo André, São Bernardo e Diadema à zona sul da capital paulista, funcionavam normalmente. Os rumos do movimento dos rodoviários serão debatidos em assembleia às 17h.

Trens parados

Já os funcionários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) paralisaram apenas parcialmente as atividades nesta quarta. Isso porque o movimento está sendo organizado por dois dos quatro sindicatos da categoria. A linha 12-Safira, que liga o bairro do Brás até Poá (Grande SP), deixou de circular em toda a sua extensão. Já a linha 11-Coral parou apenas entre as estações Estudantes, em Mogi das Cruzes (Grande SP) e Guaianazes (bairro da zona leste da capital.

Segundo a CPTM, os trens que operam no Expresso Leste (Guaianazes-Luz), 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) e Esmeralda (Osasco-Grajaú) operam normalmente, assim como as linhas 7-Turquesa (Jundiaí-Luz) e 10-Rubi (Luz-Rio Grande da Serra).

A companhia acionou a operação Paese (Plano de Apoio entre as Empresas em Situação de Emergência) entre trechos paralisados para amenizar os efeitos da greve.

Ainda não há informações sobre a continuidade do movimento.