Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2011 / 06 / Professores da rede estadual do Rio mantêm greve

Professores da rede estadual do Rio mantêm greve

Governo ainda não ofereceu proposta de reajuste
por Redação da RBA publicado , última modificação 20/06/2011 19h39
Governo ainda não ofereceu proposta de reajuste

São Paulo – Professores e funcionários das escolas estaduais do Rio de Janeiro decidiram em assembleia nesta segunda-feira (20) continuar a greve da categoria, que dura mais de duas semanas. Eles pedem reajuste emergencial de 26%, mas o governo ainda não apresentou contraproposta. A próxima assembleia será na quarta-feira da semana que vem (29).

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) informou, em nota, que serão realizadas mobilizações durante a semana, incluindo vigília em frente à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) nesta quarta (22), quando o secretário Sérgio Ruy deverá receber representantes da entidade. Em conjunto com os bombeiros e outras categorias do funcionalismo público devem realizar caminhada no Aterro do Flamengo, no domingo (26).

Além do reajuste, os profissionais reivindicam incorporação imediata das gratificações e descongelamento do plano de carreira dos funcionários administrativos. Atualmente, os professores recebem gratificação anual – até 2015 – pelo programa Nova Escola. Antes do programa, os profissionais não tinham aumento salarial havia 12 anos. O piso da categoria é de R$ 610.

Ao todo, a rede estadual conta com 1.652 escolas, 51 mil professores, 80 mil funcionários e 1,2 milhão de alunos.