Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2011 / 02 / Presidente do TST defende reforma trabalhista

Presidente do TST defende reforma trabalhista

Segundo o ministro, país precisa de uma legislação compatível com a realidade brasileira
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado , última modificação 02/02/2011 12h46
Segundo o ministro, país precisa de uma legislação compatível com a realidade brasileira

São Paulo – Ao abrir o ano judiciário, na terça-feira (1º), o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Milton de Moura França, defendeu a reforma da legislação trabalhista. "A nossa esperança e convicção é de que o Congresso Nacional torne efetiva a reforma do Poder Judiciário e, em especial, dê ênfase à reforma trabalhista", afirmou o ministro. Ele disse defender "uma legislação moderna e compatível com a realidade que envolve trabalho e capital em nosso país".

O TST elegeu, também na terça, a ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi para a vice-presidência do TST. Segundo a assessoria do tribunal, ela será a primeira mulher a assumir um cargo de direção. Na mesma sessão, foi escolhido o novo corregedor-geral da Justiça do Trabalho, Antônio José de Barros Levenhagen. No final de 2010, João Oreste Dalazen foi eleito presidente, mas ainda não assumiu a função.