Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2010 / 04 / Comemoração do 1º de maio no país tem shows e debate político

Comemoração do 1º de maio no país tem shows e debate político

Centrais sindicais marcam grandes eventos para São Paulo
por Redação da RBA publicado 29/04/2010 17h02, última modificação 29/04/2010 19h00
Centrais sindicais marcam grandes eventos para São Paulo

(Foto: Gerardo Lazzari/divulgação)

São Paulo - A comemoração das centrais sindicais relativas ao Dia do Trabalhador, neste sábado (1º de maio), vai reunir artistas e políticos em São Paulo e atividades culturais e religiosas em outros estados. A movimentação começa já nesta sexta-feira (30).

A CUT aposta em atividades culturais e debates sindicais sobre problemas da América Latina. O lema das atividades é "Todos unidos pela integração nacional, trabalho decente, contra o neoliberalismo e a xenofobia".

Um Seminário Sindical Internacional abre as atividades que já começam nesta sexta-feira (30) com a participação de líderes sindicais da Argentina, Haiti, Nicarágua e da Central Sindical das Américas (CSA).

 

No sábado, a CUT lança sua "Plataforma para as eleições 2010", com 239 propostas da central para candidatos às eleições deste ano. A CUT também prepara um ato inter-religioso pela manhã e atrações musicais e de dança à tarde. O grupo Raices de América, o cantor cubano Fernando Ferrer, Milton Nascimento interpretando músicas de Mercedes Sosa, Carlinhos Brown e o maestro João Carlos Martins com o Quinteto Bachiana e o tenor Jean Willian são algumas das atrações da CUT.

Em São Paulo, as atividades da central ocorrem no Memorial da América Latina, ao lado do metrô Barra Funda. Além da capital, a CUT promove atividades descentralizadas com ações de cidadania e eventos-shows no ABC, Baixada Santista, Campinas, Osasco e Guarulhos.

As CUTs estaduais também tem programação para homenagear os trabalhadores.

Sorteios

A Força Sindical realiza sua tradicional comemoração do dia do trabalhador na praça Campo de Bagatelle, zona norte da capital paulista, em conjunto com a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB). O mote das atividades das centrais sindicais é "Reduzir a jornada e ampliar direitos".

Além de shows ao longo de todo o dia, a Força promete o sorteio de 19 automóveis e um apartamento. As apresentações artísticas começam às 7h e vão contar com a Banda Calypso, Bruno e Marrone, Cézar Menotti e Fabiano, Daniel, Edson e Hudson, Jeito Moleque, Leonardo e Padre Marcelo Rossi.

Concerto sertanejo

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) prometem um concerto sertanejo e defendem a redução da jornada de trabalho sem redução de salário durante as atividades do dia do trabalhador.

A população pode acompanhar as atrações a partir das 11h, na Praça Pascoal Martins, na Barra Funda, em São Paulo. Estão escaladas para a atividade atrações como: Fernando e Sorocaba, Luan Santana, João Bosco e Vinícius, Chrystian e Cristiano, André e Adriano, Hugo Pena e Gabriel, Gian e Giovani, Daniel, Neuber e Alexandre, Guilherme e Santiago, Marcos e Belutti e Lincon e Luan, além de shows exclusivos com o padre Fabio de Melo e Leci Brandão.

Atos sindicais

A Coodenação Nacional de Lutas (Conlutas) tem uma agenda de atos sindicais e classistas, com apresentação voluntária de artistas e grupos populares.

Na capital paulista, as ações da Conlutas serão na praça da Sé, a partir das 10h30 de sábado. No interior de São Paulo, a central prepara atividades sindicais em São José dos Campos.

No Rio de Janeiro, o ato do Dia do Trabalhador ocorre em Niterói, com concentração a partir das 10h no Morro do Bumba.