Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 10 / 17 são libertados após fiscalização em rede de empresa de telefonia

17 são libertados após fiscalização em rede de empresa de telefonia

por Bianca Pyl publicado 29/10/2009 16h03, última modificação 29/10/2009 16h06

Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Espírito Santo (SRTE/ES) libertou 17 vítimas de trabalho análogo à escravidão, de acordo com reportagem publicada pela agência de notícias Repórter Brasil.

De acordo com o site, a fiscalização encontrou, em 15 de outubro, as vítimas escavando canaletas para acomodar cabos óticos da operadora de telefonia celular Claro, em Vitória (ES).

Segundo ainda a reportagem de Bianca Pyl, a empresa subcontratada pela Claro não fornecia água potável nem equipamentos de proteção individual. Os trabalhadores foram aliciados no Rio de Janeiro, não recebiam salários e ainda pagavam pela comida.

Para ler mais, vá ao site da Repórter Brasil.

registrado em: ,