Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 09 / Químicos da CUT dão início à campanha salarial 2009

Químicos da CUT dão início à campanha salarial 2009

Trabalhadores reivindicam 10% de aumento salarial, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, PLR, cota para pessoas com deficiência
por Redação da RBA publicado 30/09/2009 18h47, última modificação 30/09/2009 19h07
Trabalhadores reivindicam 10% de aumento salarial, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, PLR, cota para pessoas com deficiência

Sindicatos do ramo químico da CUT (Químicos do ABC; Químicos e Plásticos de São Paulo e Químicos Unificados de Campinas, Vinhedo e Osasco) entregam nesta quinta-feira (1º), a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2009 à Comissão de Estudos e Assessoria do Grupo 10 da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (CEAG-10/Fiesp), formado por Sindicatos Patronais da Indústria Química paulista. O ato está marcado para 10h na sede da Federação dos Trabalhadores Químicos da CUT no estado de São Paulo (Fetquim).

De acordo com as assembleias de trabalhadores, realizadas pelos sindicatos, fazem parte da pauta de reivindicações para o CEAG-10: 10% de aumento nos salários (INPC + 5,94%); R$ 900 de salário normativo (piso); redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salários, com sábados livres; mínimo de dois salários normativos (R$ 1.800) de PLR (Participação nos Lucros e Resultados e cumprimento da Lei de Cotas para Pessoas com Deficiência pelas empresas.

Com informações do Sindicato dos Químicos do ABC