Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 09 / Piso nacional: professores exigem cumprimento de lei no Senado

Piso nacional: professores exigem cumprimento de lei no Senado

Mais de um ano após aprovação da lei, maioria dos estados ainda não atendeu à determinação
por Marcos Chagas publicado , última modificação 16/09/2009 16h57
Mais de um ano após aprovação da lei, maioria dos estados ainda não atendeu à determinação

Manifestantes de todo o país reuniram-se no auditório Petrônio Portella (Foto: Antonio Cruz/ABr)

Brasília - Representantes de sindicatos de trabalhadores em educação de praticamente todo o país reuniram-se nesta quarta-feira, no Auditório Petrônio Portella, do Senado, para debater a situação salarial da categoria.

Mais de um ano após a aprovação pelo Congresso Nacional do projeto de lei que instituiu o piso nacional dos professores do ensino fundamental da rede pública, a maioria dos estados ainda não efetivou as determinações legais.

Essa é a principal reivindicação dos educadores. A reunião em Brasília foi promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Ainda nesta tarde, os profissionais realizam manifestações públicas em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) e no Ministério da Educação.

Governadores de cinco estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará – entraram com ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no STF questionando a implantação do piso nacional.

Segundo a CNTE, a Adin, ainda não apreciada pela Suprema Corte, conta com o apoio dos governadores de São Paulo, Minas Gerais, do Tocantins, de Roraima e do Distrito Federal.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: ,