Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 06 / Reajuste igual ao do salário mínimo para aposentados deve ser votado até dia 1º

Reajuste igual ao do salário mínimo para aposentados deve ser votado até dia 1º

Aposentados acampam em Brasília e conseguem garantia de que Projeto de Lei 01/2007 seja colocado na pauta
por José Mombelli, Jornal Brasil Atual publicado , última modificação 25/06/2009 10h37
Aposentados acampam em Brasília e conseguem garantia de que Projeto de Lei 01/2007 seja colocado na pauta

Trabalhadores aposentados acampam na Esplanada dos Ministérios e obtém garantia do presidente da Câmara de que projeto que concede reajuste único no mesmo patamar do salário mínimo será votado na próxima semana. A afirmação foi feita pelo deputado Michel Temer (PMDB-SP) durante reunião com uma comissão de trabalhadores aposentados na noite de terça-feira (23).

Segundo Antônio Santo Graffi, diretor de Comunicação da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas, Temer assumiu novamente o compromisso público de colocar na pauta de votações Projeto de Lei 01/2007. "Ele se comprometeu de negociar com os líderes até terça-feira. Se até terça-feira não houver um consenso de liderança, ele, como presidente da Casa, tem autonomia e colocará na pauta o PL 01/2007. Para retirar de pauta, só se o plenário autorizar".

Por isso, ele avalia que o mais provável é que realmente nesta quarta-feira (1º/07). Graffi informou que em seguida ao encontro o acampamento foi suspenso, mas que a categoria continua mobilizada. "Estamos mobilizando os aposentados para que mandem e-mails no site da Câmara Federal e também para os deputados, para que exista uma mobilização nacional para que se faça justiça com os aposentados que ganham acima do salário mínimo", conta.

Segundo ele, em 2009, o aumento de 12% no salário mínimo contra 5% para os demais aposentados fez com que 350 mil aposentados deixaram de ganhar acima do salário mínimo. 

As entidades de defesa dos trabalhadores aposentados e pensionistas voltam novamente ao Congresso a partir da próxima segunda feira para um corpo a corpo com os parlamentares.