Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 06 / Com exportações em queda, Mercedes Benz dá licença a funcionários

Com exportações em queda, Mercedes Benz dá licença a funcionários

Instrumento permite administrar momento como o atual, avalia dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
por José Mombelle, Jornal Brasil Atual publicado , última modificação 01/06/2009 10h05
Instrumento permite administrar momento como o atual, avalia dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Cerca de mil trabalhadores da Mercedes Benz, de São Bernardo do Campo entram em licença remunerada. Segundo a direção da montadora, a medida servirá para adequar a produção de caminhões e ônibus à queda das exportações provocada pela crise econômica mundial e se estenderá até o dia 30 de junho. As exportações representam certa de 20% do total produzido na fábrica.

O diretor de base do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Moisés Selerges, admite que a quedas nas exportações criou um excedente de mão-de-obra. Ele ressalta porém, que a licença remunerada é um dos instrumentos para evitar demissões que devem ser usados pelos trabalhadores em negociações com as empresas, principalmente em um momento como o que o país atravessa agora.

"Diante desse quadro de crise, as montadoras da região aqui, não demitiram trabalhadores, ao contrário de outras montadoras nas regiões do país", pondera Selerges. Ele considera o recurso um importante instrumento de flexibilidade para lidar com a situação. "Esperamos que esse momento passe logo, para que a gente possa discutir não a licença remunerada, mas a contratação de novos trabalhadores para a fábrica" prevê.

Selerges informou que a Mercedes Benz adota essas medidas desde o fim do ano passado. A empresa tem atualmente um quadro de 12 mil trabalhadores.