Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 05 / Ampliação do seguro-desemprego vai beneficiar 216,5 mil

Ampliação do seguro-desemprego vai beneficiar 216,5 mil

Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, anunciou que serão criadas duas linhas de crédito: uma para renovação de frota de motos e outra para incentivar o turismo
por Agência Brasil publicado , última modificação 21/05/2009 18h10
Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, anunciou que serão criadas duas linhas de crédito: uma para renovação de frota de motos e outra para incentivar o turismo

Lupi disse que serão utilizados mais de R$ 263 milhões para o pagamento extra (Foto: Agência Brasil)

Brasília - Trabalhadores de vários setores demitidos em dezembro e janeiro receberão duas parcelas adicionais de seguro-desemprego. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (21) pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi. No total, 216,5 mil pessoas vão receber as parcelas adicionais, o que representará, em valores, mais de R$ 263 milhões.

Entre as pessoas dispensadas em janeiro, o ministério identificou 73.360 trabalhadores demitidos sem justa causa, que devem receber as duas parcelas a mais, o que significa R$ 89,374 milhões.

Em dezembro, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) já havia autorizado um acréscimo de duas parcelas para 103.707 trabalhadores de alguns setores, como o automotivo e a metalurgia. Agora foram autorizadas mais duas parcelas para outros setores. Com isso, serão beneficiados mais 143.140 mil trabalhadores, o que vai representar um desembolso de R$ 174,38 milhões.

Essas novas autorizações ainda serão aprovadas pelo Codefat, que deverá se reunir nos próximos dias para deliberar sobre o assunto. O ministro também anunciou que serão criadas duas linhas de crédito: uma para renovação de frota de motocicletas e outra para incentivar a indústria do turismo. A primeira se destinará aos trabalhadores que usam motocicletas para trabalhar e será no valor de R$ 100 milhões. A segunda, anunciada em parceria com o Ministério do Turismo, vai destinar R$ 200 milhões para capital de giro às empresas do setor.

Lupi disse que essas duas linhas são para que obter um fortalecimento da política anticíclica. "São dois setores fortes da nossa economia, que vão beneficiar dezenas de dezenas de milhares de pessoas e ajudarão a alcançar a meta de mais de um milhão de empregos", acrecentou.

O ministro disse ainda que o MTE está negociando taxas de juros com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, mas já adiantou que serão as mais baixas possíveis.

 

 

registrado em: ,