Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 05 / Cinco mil trabalhadores abraçam a Petrobras contra CPI

Cinco mil trabalhadores abraçam a Petrobras contra CPI

Federação Única dos Petroleiros acusa a oposição de querer impedir novo marco regulatório para o pré-sal
por Evelyn Pedrozo, da RBA publicado , última modificação 21/05/2009 19h50
Federação Única dos Petroleiros acusa a oposição de querer impedir novo marco regulatório para o pré-sal
admin

Trabalhadores fizeram passeata e ato em frente à sede da empresa, no centro do Rio de Janeiro (Foto: Samuel Tosta/FUP)

Mais de 5 mil pessoas, entre petroleiros e trabalhadores de diferentes categorias, participaram de manifestação em defesa da Petrobras e de uma nova lei do petróleo na manhã desta quinta-feira (21), no centro da cidade do Rio de Janeiro. A Central Única dos Trabalhadores e a Federação Única dos Petroleiros organizaram o ato, com apoio e participação de movimentos sociais.

Os manifestantes fizeram uma passeata que fechou as seis pistas da avenida Rio Branco e deram um abraço simbólico em torno da sede da empresa.

O coordenador da FUP, João Antonio de Moraes, discursou contra a oposição, "que quer explorar a CPI da Petrobras para tentar detonar as possibilidades de elaboração de um novo marco regulatório para o pré-sal".

 A CUT, a FUP e os movimentos sociais defendem uma nova lei do petróleo que garanta soberania brasileira sobre a exploração das jazidas recém-descobertas. Querem que os resultados financeiros sejam aplicados em um fundo soberano e destinados a políticas públicas de saúde, educação, infraestrutura, pesquisa e segurança.

 

registrado em: ,