Você está aqui: Página Inicial / Saúde e Ciência / 2009 / 09 / Gripe suína muda hábitos de higiene de 67% dos paulistas

Gripe suína muda hábitos de higiene de 67% dos paulistas

Pesquisa aponta aumento da frequência de lavagem de mãos. Entrevistados por telefone, 72% evitam aglomerações e 45% não apertam a mão de outras pessoas para cumprimentá-las
por Bruno Bocchini publicado , última modificação 14/09/2009 12h03
Pesquisa aponta aumento da frequência de lavagem de mãos. Entrevistados por telefone, 72% evitam aglomerações e 45% não apertam a mão de outras pessoas para cumprimentá-las

Segundo a secretaria, além da frequente lavagem das mãos, é importante que as pessoas usem lenços ao tossir e espirrar e evitem compartilhar objetos como copos e talheres (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

São Paulo - Uma pesquisa encomendada pelo governo do estado de São Paulo revelou que  67% dos paulistas mudaram seus hábitos de higiene e de saúde em decorrência da Gripe A, provocada pelo influenza A H1N1 - gripe suína.

Segundo a Secretaria de Saúde do estado, o levantamento foi feito por telefone com mil entrevistados e mostrou que a principal mudança da população foi lavar as mãos com mais frequência (56,2% dos ouvidos).

A pesquisa também indicou que 72% das pessoas entrevistadas estão evitando aglomerações em locais fechados, 45% informaram que não mais apertam a mão de outras pessoas para cumprimentá-las, e 33,5% passaram a usar o álcool em gel como medida de higiene.

Metade dos entrevistados acredita que em São Paulo a epidemia de gripe já atingiu o ponto mais crítico e vai recuar a partir de agora. O levantamento também mostrou que 38% das pessoas não têm medo da doença, 31% estão com pouco medo e 30%, com muito medo.

Segundo a secretaria, além da frequente lavagem das mãos, é importante que as pessoas usem lenços ao tossir e espirrar e evitem compartilhar objetos como copos e talheres.

Fonte: Agência Brasil