Você está aqui: Página Inicial / Revista do Brasil / Edição 22 / Olhar estrangeiro
Número 22, Março 2008

Curta essa dica

Olhar estrangeiro

por Xandra Stefanel, Revista do Brasil publicado , última modificação 10/10/2017 17h13
divulgação
casas

Detalhes geográficos, arquitetônicos, culturais, sociais, antropológicos e etnográficos do Brasil figuram em 77 obras de 24 artistas na exposição fotográfica Brasil: desFocos (O Olho de Fora), no Paço das Artes, na Cidade Universitária, em São Paulo. A mostra compõe um mosaico livre de estereótipos e preconceitos com relação ao país, como a “desconstrução” do mexicano de Damián Ortega (ao lado). Destaque para o retrato de Pelé, feito pelo criador da pop art, Andy Warhol. De terça a sexta, das 11h30 às 19h; sábado, domingo e feriado, 12h30 às 17h30. Grátis. Tel.: (11) 3814-4832. Até 13 de abril.

Manifesto

A cultura hip-hop entrou na parada de reagir às agressões de toda ordem contra o universo feminino. Oficinas realizadas com comunicadoras de rádio e MCs em todas as regiões do país pelo Núcleo de Jovens da ONG Cemina mergulharam intensamente no assunto, e o resultado foi o CD Mulheres do Hip Hop Unidas pelo Fim da Violência contra a Mulher. Você pode baixar todas as músicas do álbum em www.hiphopsemviolencia.org.br.

Elas por eles

Luíza, Renata, Teresa, Morena, Carolina... O CD Um Nome de Mulher (Biscoito Fino, R$ 20) traz 13 canções de mestres da música popular brasileira, entre eles Chico Buarque, Dorival Caymmi, Tom Jobim, Billy Blanco, Toquinho. Os temas: mulheres que de alguma forma mexeram com sua inspiração e se transformaram em clássicos da MPB.

Desconstruindo Deus

Com apenas 90 páginas, escrito em forma de carta para um “você” cristão católico, evangélico, protestante de outras linhas, batista, pentecostal, testemunha-de-jeová etc., o livro Carta a uma Nação Cristã (Cia. das Letras, R$ 29, em média), do americano Sam Harris, é demolidor. Harris afirma que as religiões são meras representações, sem nenhum embasamento racional, prejudiciais ao futuro da humanidade. Focada na realidade americana, o que vale para outros países, a epístola de Harris pega pesado contra as manipulações que as seitas provocam na política e na gestão pública. Com prefácio do polêmico Richard Dawkins, autor de Deus, um Delírio, abastece a fé e os argumentos dos ateus praticantes.

Vida louca

O mito de Heracles – mais conhecido pelo nome romano de Hércules – inspirou o diretor Ricardo Elias no filme Os 12 Trabalhos (2007). Heracles (Sidney Santiago, de Cidade de Deus) é um jovem negro, da periferia, que após uma passagem pela Febem arruma emprego como motoboy com a ajuda do primo Jonas (Flavio Bauraqui). Para ser admitido precisa realizar 12 tarefas ao longo do dia. Dá de cara com burocracia, preconceito, intolerância, desconfiança e tragédias. Ao redor de uma motocicleta, a metrópole como ela é.

As mulheres de Almodóvar

Raimunda (Penélope Cruz) vive com um marido tarado, desempregado e tem uma filha em plena adolescência. Rala muito para manter a casa. Sua irmã Sole (Lola Dueñas) ganha a vida com um salão de beleza ilegal. A mãe delas, depois de morta, reaparece para acertar pendências. O abuso sexual, os mistérios da afetividade e o alcance da loucura dão o eixo dessa história, como é peculiar nos filmes de Almodóvar. Volver (2006) é dramático, engraçado e surpreendente.

Plural

Cronópios – Literatura e Arte no Plural é um site de literatura e poesia que se propõe a discutir essas artes através de textos em prosa, poesia, artigos, críticas e ensaios. Traz lançamentos de livros, indicações de blogs, resenhas e, no link TV Cronópio, entrevistas em vídeo com escritores, tradutores, diretores de cinema e músicos. Tem também como baixar a revista de literatura Mnemo Zine. E, para as crianças, a diversão inteligente no Cronopinhos, com histórias, ilustrações e lançamentos. Quem gosta de viajar em frente ao computador deve dar uma passada em www.cronopios.com.br.

Arte eletrônica

O File é considerado um dos maiores festivais de arte, linguagem eletrônica e tecnologia do Brasil e da América Latina. Neste ano será apresentado no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, com 220 obras de artistas de mais de 20 países sobre web arte, net arte, vida artificial, hipertexto, animação computadorizada, realidade virtual e software arte. Tem também games, filmes interativos, e-vídeos, panoramas digitais (fotos 360 graus) e instalações de arte eletrônica. De terça a domingo, das 11h às 20h. No Rio, no Espaço Oi Futuro, tel. (021) 3131-3060, até 30 de março. Em POA, no Santander Cultural, (51) 3287-5940.

As colônias do barão

A mostra Barão Hirsch e Suas Colônias na América – Memória de uma Emigração, de Carlos Goldgrub, é formada por 30 painéis de fotos feitas durante visitas às antigas colônias do barão. No Brasil eram duas: Três Irmãos e Philipson, no Rio Grande do Sul. Um panorama da imigração judaica de origem asiática e européia rumo à América e do que restou dessas colônias. Centro de Cultura Judaica de São Paulo, de segunda a sexta, das 10h às 21h, sábado das 14h às 19h e domingo das 11h às 19h. Até 3 de abril. Tel.: 3065-4333. Rua Oscar Freire, Metrô Sumaré.