Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 12 / Episódio de racismo faz William Waack deixar a Globo

mundo das subcelebridades

Episódio de racismo faz William Waack deixar a Globo

Emissora e jornalista "decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham”, afirmou o diretor Ali Kamel
por Redação RBA publicado 22/12/2017 17h30, última modificação 22/12/2017 17h55
Emissora e jornalista "decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham”, afirmou o diretor Ali Kamel
reprodução
William-Waack-Reproduo.jpg

Apresentador do 'Jornal da Globo', exibido no final da noite, estava afastado desde 8 de novembro

São Paulo – O jornalista da Rede Globo William Waack foi demitido hoje (22), segundo nota divulgada pelo diretor-geral de jornalismo da empresa, Ali Kamel.  Waack estava afastado da função de apresentador do Jornal da Globo desde 8 de novembro, depois que veio a público um vídeo em que ele faz comentários racistas. O vídeo foi divulgado na internet pelo ex-operador de VT da emissora Diego Rocha e foi produzido durante a cobertura das eleições nos Estados Unidos no ano passado. “A TV Globo e o jornalista decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham”, afirma Kamel na nota.

O posto deixado por Waack vinha sendo ocupado pela jornalista Renata Lo Prete, que, segundo a emissora, passa a substituir o jornalista oficialmente.

Confira o comunicado da Globo: 

Em relação ao vídeo que circulou na internet a partir do dia 8 de novembro de 2017, William Waack reitera que nem ali nem em nenhum outro momento de sua vida teve o objetivo de protagonizar ofensas raciais. 

Repudia de forma absoluta o racismo, nunca compactuou com esse sentimento abjeto e sempre lutou por uma sociedade inclusiva e que respeite as diferenças. Pede desculpas a quem se sentiu ofendido, pois todos merecem o seu respeito. 

A TV Globo e o jornalista decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham. 

A TV Globo reafirma seu repúdio ao racismo em todas as suas formas e manifestações. E reitera a excelência profissional de Waack e a imensa contribuição dele ao jornalismo da TV Globo e ao brasileiro. E a ele agradece os anos de colaboração.

 

Leia mais:

Elisa Lucinda: coisa de branco, até quando?