Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 11 / 'Virada' tenta combater discriminação da política e estimular participação

Participação

'Virada' tenta combater discriminação da política e estimular participação

Iniciativa suprapartidária realizada no fim de semana em São Paulo, teve palestras, oficinas, shows e atividades culturais
por Redação RBA publicado 13/11/2017 12h54, última modificação 13/11/2017 13h00
Iniciativa suprapartidária realizada no fim de semana em São Paulo, teve palestras, oficinas, shows e atividades culturais
Reprodução/TVT
Virada política

Às vezes a gente é arrogante, coloca todos os políticos na mesma caixa e critica sem saber, diz cientista político

São Paulo – Como fazer um projeto de lei? Religião e política se misturam? Quem faz os novos movimentos eleitorais? Como funciona o orçamento público? Refletir sobre questões como estas e discutir política além das eleições são o desafio da Virada Política, evento que ocorre há quatro anos e teve parte desta edição realizado em São Paulo neste fim de semana.

Por meio de palestras, oficinas, shows e atividades culturais, a Virada tem ainda o objetivo de aproximar cidadãos de seus representantes nas câmaras municipais. “É possível falar de política sem que seja de um jeito polarizado”, diz Milena Arbizú, uma das organizadoras do evento, que é suprapartidário, produzido por coletivos independentes.

“É uma experiência muito interessante, e eu indico para que mais pessoas possam vir participar. Às vezes a gente é um pouco arrogante, coloca todos os políticos na mesma caixa e os critica sem saber, diz o cientista político Guilherme Mendes, que visitou a Virada Política no último sábado (11).

Assista à reportagem de Michele Gomes, na TVT