Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 07 / Manifestantes protestam em Recife contra perseguição a Lula

DEFESA DA DEMOCRACIA

Manifestantes protestam em Recife contra perseguição a Lula

Para eles, condenação do ex-presidente é tentativa de tirá-lo da disputa eleitoral de 2018. Eles também protestaram contra as reformas do governo Temer e pediram diretas já
por Redação RBA publicado 20/07/2017 12h11, última modificação 20/07/2017 12h22
Para eles, condenação do ex-presidente é tentativa de tirá-lo da disputa eleitoral de 2018. Eles também protestaram contra as reformas do governo Temer e pediram diretas já
Manifestação recife

Manifestantes começaram a se reunir por volta das 9h30 no Parque 13 de Maio, na capital pernambucana

São Paulo – Milhares de pessoas se reuniram nesta quinta-feira (20) no Parque 13 de Maio, região central de Recife, para protestar contra a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os manifestantes também contestaram a retirada de direitos promovida pela reforma trabalhista do governo Temer, exigindo a saída do presidente e a realização de eleições direitas. 

Convocados por movimentos sociais reunidos na Frente Brasil Popular, os manifestantes afirmam que a decisão do juiz Sérgio Moro de condenar o ex-presidente tem a intenção de retirá-lo da disputa eleitoral do próximo ano. Em faixas e cartazes, eles afirmam que eleição sem Lula "é fraude". Segundo os organizadores, ao menos duas mil pessoas estiveram presentes na mobilização.

O vice-presidente da CUT Pernambuco, Paulo Rocha, relacionou as arbitrariedades cometidas pela Justiça contra Lula à ofensiva contra os direitos dos trabalhadores. "Se julgam e condenam um ex-presidente, internacionalmente reconhecido no combate à fome, imagina o que vão fazer com os trabalhadores. Hoje, defender Lula é defender a democracia, os trabalhadores e trabalhadoras. O ato hoje também é contra as reformas e pelas diretas já."

"A gente é pobre, nunca tivemos direito a nada, universidade ou trabalho digno. Depois que Lula entrou e Dilma entrou, soubemos o que é isso. Agora a gente sabe o que são direitos e deveres. A gente só sabia o que era dever", afirmou a militante Vaneide Rocha. 

Com o mote "Em defesa da democracia, contra a perseguição a Lula, fora Temer e Diretas Já", deverão ocorrer atos pelo Brasil inteiro ao longo desta quinta-feira (20). Em São Paulo, a manifestação terá concentração às 17h, em frente ao Masp, na Avenida Paulista, e deve contar com a presença dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff.

Com informações do Brasil de Fato