Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 09 / Sete disputam prefeitura em Florianópolis. Em Porto Alegre e Curitiba, nove

No sul

Sete disputam prefeitura em Florianópolis. Em Porto Alegre e Curitiba, nove

por Agência Brasil publicado 25/09/2016 21h09, última modificação 25/09/2016 21h12
reproduções
sul

 

Em Floripa, sete candidatos

O cargo máximo do Executivo municipal na capital catarinense está sendo disputado por sete candidatos. Além dos partidos que lançaram candidaturas, outras 22 siglas declararam apoio a algum candidato. Apenas dois nomes não estão coligados.

Angela Amin

A candidata da situação é Angela Amin, do PP. O partido está coligado com o PSD do atual prefeito, César Souza Júnior. Angela foi vereadora de Florianópolis em 1988 e prefeita entre 1997 e 2004. Ela também foi eleita deputada federal em 1990 e em 2006.

Gean Loureiro

O candidato do PMDB, Gean Loureiro, é apoiado por outros 14 partidos que compõem a coligação. O peemedebista foi vereador da capital catarinense por cinco vezes. Em 2011, foi eleito deputado federal. Em 2012, Loureiro candidatou-se à prefeitura, mas não foi eleito.

Elson Pereira

Elson Pereira, do PSOL, também tentou, sem sucesso, eleger-se prefeito de Florianópolis em 2012. Engenheiro civil com mestrado em Administração Pública e doutorado em Urbanismo, Pereira ainda não ocupou cargo eletivo desde que filiou-se ao partido. O PSOL está coligado com outras duas siglas na capital catarinense.

Angela Albino

O PCdoB lançou a candidatura de Angela Albino, em coligação com o PT. Ela foi eleita pela primeira vez em 2004, como vereadora de Florianópolis. Depois, foi deputada estadual. Atualmente, está licenciada do cargo de deputada federal para disputar a prefeitura.

Murilo Flores

O candidato do PSB e de outros quatro partidos é Murilo Flores. Ele já ocupou diversos cargos públicos, como a presidência da Embrapa e a secretaria-executiva do Ministério da Agricultura. É a primeira vez que Flores concorre a um cargo eletivo.

Gabriela Santetti

Gabriela Santetti, do PSTU, é a mais jovem candidata à prefeitura de Florianópolis. Aos 26 anos, é graduada em História e mestra em Educação. Sanetti ingressou na carreira política em 2006, em Porto Alegre. Em 2014, foi candidata a deputada federal.

Mauricio Leal

O PEN também lançou candidato a prefeito na capital catarinense. Mauricio Leal tem no currículo atuações como assessor da Câmara de Vereadores e da Prefeitura de Florianópolis. Ele disputa uma eleição pela primeira vez.

Legislativo

A Câmara Municipal de Florianópolis tem 23 cadeiras, que estão sendo disputadas por 361 candidatos a vereador. Na proporção, são 15,7 candidatos para cada vaga. A maior parte dos partidos (13) tem entre um e dez candidatos. Apenas três siglas inscreveram mais de 30 nomes.

A capital catarinense é a quinta cidade mais populosa do sul do país, com quase 470 mil habitantes. Pouco mais de 316 mil pessoas estão aptas a votar nas eleições de outubro. Do total de eleitores, 46,25% são do sexo masculino e 53,75%, do sexo feminino.

Em Porto Alegrem nove disputam

Nove candidatos disputam o comando do executivo em Porto Alegre. Em cinco candidaturas, há coligação com outros partidos políticos, de modo que 33 siglas estão envolvidas nas campanhas para prefeito.

Sebastião Melo

O candidato da situação é Sebastião Melo, do PMDB, que está coligado com outros 13 partidos. O peemedebista foi vereador por três mandatos na capital gaúcha na década de 2000 e atualmente é o vice do atual prefeito, José Fortunati. Melo é advogado, formado em direito na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Raul Pont

Raul Pont é a aposta do PT para retomar a prefeitura. O partido esteve à frente da administração municipal entre 1989 e 2004, inclusive com Pont como um dos prefeitos. O petista é integrante da sigla desde a fundação, no fim dos anos 1970, e já foi deputado estadual e federal. Em Porto Alegre, o PT está coligado com o PCdoB.

Nelson Marchezan

O PSDB está coligado com outros três partidos na tentativa de eleger Nelson Marchezan Junior. Filho do político gaúcho Nelson Marchezan, já falecido, o candidato tucano já foi deputado estadual e, atualmente, está licenciado do segundo mandato de deputado federal para concorrer à prefeitura.

Luciana Genro

Luciana Genro é o nome do PSOL e de outros três partidos coligados para o Paço Municipal. Filha do ex-governador e ex-ministro Tarso Genro, foi expulsa do PT em 2003 ao votar contra a reforma da Previdência do governo Lula no Congresso Nacional. Luciana foi uma das lideranças que criaram o PSOL e concorreu à presidência da República pelo partido, em 2014.

O PTB se coligou com cinco partidos e lançou a candidatura de Maurício Dziedricki, eleito vereador de Porto Alegre em 2004 e em 2008. Dois anos depois, o petebista se elegeu deputado federal. Atuou como secretário estadual de Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa. Em 2014, foi eleito para a Assembleia Legislativa gaúcha.

Fábio Ostermann

Com 32 anos de idade, Fábio Ostermann, do PSL, é o mais jovem candidato à prefeitura de Porto Alegre. Liberal convicto, tem no currículo a direção do Instituto Liberdade, do Instituto de Estudos Empresariais (IEE) e do Instituto Ordem Livre. Foi um dos criadores do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos grupos que liderou as manifestações pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

João Carlos Rodrigues

O candidato do PMN, João Carlos Rodrigues, já foi filiado ao antigo PFL (hoje DEM) e ao PSC, mas ainda não obteve uma vitória nas urnas. No passado, o empresário concorreu à prefeitura de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre, e ao governo do estado.

Júlio Flores

Júlio Flores, do PSTU, tenta pela teceira vez eleger-se prefeito da capital gaúcha. Atuou como bancário nas décadas de 1980 e 1990, e liderou greves contra a privatização do Banco Meridional pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Candidatou-se para os cargos de vereador, prefeito, deputado estadual, governador e senador, mas nunca foi eleito.

Marcello Chiodo

O PV lançou a candidatura de Marcello Chiodo, cabeleireiro que mantém um salão de beleza em Porto Alegre. Tentou vaga no legislativo municipal por três vezes e conseguiu uma suplência em 2008, tendo sido chamado no ano seguinte. Chiodo também já concorreu para deputado federal, em 2006, mas não foi eleito.

Legislativo

As 36 cadeiras da Câmara de Vereadores estão sendo disputadas por 574 candidatos — uma proporção de quase 16 candidatos por vaga. Eles também estão distribuídos em 33 partidos. A maior parte das siglas (14) tem entre um e dez candidatos. Apenas cinco partidos inscreveram mais de 40 nomes.

Porto Alegre é a segunda cidade mais populosa da Região Sul, com quase 1,5 milhão de habitantes. Destes, pouco mais de um milhão estão aptos a votar nos candidatos à prefeitura e à Câmara Municipal, no mês que vem.

Do total de eleitores, 45,25% são homens e 54,75% são mulheres. Estão registrados na capital gaúcha 12.974 eleitores analfabetos e 3.917 com menos de 18 anos de idade, aos quais o voto é facultativo.

Curitiba também tem nove concorrentes

A disputa para a prefeitura da capital paranaense envolve nove candidaturas. Seis delas estão coligadas com outros partidos, de modo que 32 siglas estão envolvidas no total. Apenas três partidos não formaram coligações.

Gustavo Fruet

O candidato da situação é Gustavo Fruet, do PDT, que concorre à reeleição apoiado por mais quatro partidos. Filho do ex-prefeito de Curitiba, Maurício Fruet, morto em 1998, Gustavo foi deputado federal por três mandatos consecutivos. Em 2010, tentou disputar uma vaga para senador e ficou em terceiro lugar.

Rafael Greca

Rafael Greca é o candidato do PMN e de outros seis partidos. Foi prefeito da capital paranaense entre 1993 e 1997. No ano seguinte, foi eleito o deputado federal mais votado do Paraná. Greca também atuou como ministro de Esporte e Turismo no segundo governo Fernando Henrique Cardoso.

Requião Filho

O PMDB lançou o advogado Requião Filho como candidato à prefeitura, em coligação com o Rede Sustentabilidade. Filho do senador e ex-governador Roberto Requião, o candidato está licenciado do cargo de deputado estadual do Paraná para disputar o pleito.

Ney Leprevost

O candidato do PSD e de outros seis partidos é o jornalista Ney Leprevost. Licenciado do cargo de deputado estadual para disputar a prefeitura, ele foi eleito em duas oportunidades como vereador de Curitiba. Leprevost também atuou como secretário estadual de Transporte e Turismo.