Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 02 / Deputados do PT e do PCdoB pedem investigação contra FHC

justiça para todos

Deputados do PT e do PCdoB pedem investigação contra FHC

Na justificativa, os parlamentares citam trechos da entrevista de Mirian Dutra que foram divulgados na quinta-feira (18)
por Iolando Lourenço, da Agência Brasil publicado 23/02/2016 19h43, última modificação 24/02/2016 10h20
Na justificativa, os parlamentares citam trechos da entrevista de Mirian Dutra que foram divulgados na quinta-feira (18)
memória/ebc
fhc.jpg

"Os fatos relatados podem ser tipificados como crime", afirmam os signatários do ofício

Brasília – Deputados do PT e do PCdoB entregaram hoje (23) ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ofício pedindo a abertura de investigação sobre crimes que teriam sido cometidos pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Os parlamentares tomaram como base o que foi divulgado pela imprensa na entrevista da jornalista Mirian Dutra, que manteve um longo relacionamento extraconjugal com o ex-presidente. Os deputados querem que a Polícia Federal investigue os fatos narrados pela jornalista.

“Não se trata, por óbvio, de adentrar na intimidade da vida amorosa do ex-presidente. No entanto, os fatos relatados podem ser tipificados como crime de evasão de divisas, corrupção passiva e crime contra a ordem tributária, o que torna inafastável a atuação de Sua Excelência”, afirmam os signatários do ofício: o líder do PT, Afonso Florence (BA), os petistas Bohn Gass (RS), Chico D'Ângelo (RJ), Jorge Solla (BA), Henrique Fontana (RS), Moema Gramacho (BA), Paulo Pimenta (RS), Vicente Cândido (SP) e Wadih Damous (RJ), além do vice-líder do PCdoB na Câmara, Rubens Pereira Jr (MA).

Na justificativa, os parlamentares citam trechos da entrevista de Mírian Dutra, que foram divulgados pelo jornal Folha de S.Paulo na quinta-feira (18). Segundo os deputados, os textos publicados levantam dúvidas quanto à conduta do ex-presidente e devem ser apurados. “A jornalista Mirian Dutra Schmidt, autora das denúncias tinha, é notório, relações íntimas com o ex-presidente, o que potencializa a veracidade dos fatos relatados.”

registrado em: , , ,