Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 01 / Câmara vai discutir projeto que autoriza trabalhador a investir 10% do FGTS no pré-sal

prioridade

Câmara vai discutir projeto que autoriza trabalhador a investir 10% do FGTS no pré-sal

Projeto de Lei é iniciativa para aumentar captação da Petrobras e oferece alternativa de investimento para o trabalhador
por Redação da RBA publicado 11/01/2016 11h21
Projeto de Lei é iniciativa para aumentar captação da Petrobras e oferece alternativa de investimento para o trabalhador
arquivo/EBC
pré-sal

Trabalhador poderá investir em empreendimentos da Petrobras destinados à exploração e produção do pré-sal

São Paulo – De Brasília, a correspondente da RBA, Hylda Cavalcanti traz as principais notícias da semana, dentre elas uma discussão que interessa diretamente aos trabalhadores: a proposta que pretende autorizar investimento de até 10% do FGTS no pré-sal.

O projeto de lei, que deve tramitar em regime de prioridade após o fim do recesso legislativo, estabelece que os trabalhadores invistam na integralização de cotas do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), para empreendimentos destinados à exploração e produção de petróleo, gás natural e hidrocarbonetos da Petrobras, desenvolvidos na área do pré-sal.

A proposta foi elaborada pela Comissão de Legislação Participativa (CLP), da Câmara, a partir de sugestão do Instituto Fundo Devido, ONG voltada aos interesses dos trabalhadores, e tem como relatora a deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que acatou por completo a sugestão da entidade. O texto poderá se contrapor ou ser acrescentado aos projetos sobre outros itens relacionados ao pré-sal, que já existem no Congresso.

A matéria, considerada polêmica, deve ser objeto de discussões por parte dos representantes dos trabalhadores, do governo, e também do setor de petróleo e gás. Segundo os técnicos da CLP, até serem definidas todas as votações nas comissões técnicas, serão programadas audiências públicas e estudos comparativos sobre o tema.

Confira a agenda completa da semana:

registrado em: ,