Você está aqui: Página Inicial / Política / 2015 / 11 / Líder da juventude do PT defende discussão de projetos com a sociedade

contra retrocessos

Líder da juventude do PT defende discussão de projetos com a sociedade

“A juventude do PT não pode achar que de forma isolada vai conseguir superar ou apresentar um conjunto de propostas. Há uma necessidade enorme de união com os demais movimentos sociais”, diz Jefferson Lima
por Redação RBA publicado 25/11/2015 18h23, última modificação 25/11/2015 18h31
“A juventude do PT não pode achar que de forma isolada vai conseguir superar ou apresentar um conjunto de propostas. Há uma necessidade enorme de união com os demais movimentos sociais”, diz Jefferson Lima
agência pt
jeffersonlima.jpg

Para Jefferson, alguns temas prioritários são: educação, extermínio da juventude negra e combate a retrocessos

São Paulo – Reeleito secretário nacional da Juventude do PT (JPT), no 3º Congresso nacional da entidade, realizado em Brasília no domingo (22), Jefferson Lima afirmou hoje (25) em entrevista à Rádio Brasil Atual que o destaque do evento foi a constatação da necessidade de discutir com a sociedade novos projetos para a juventude. “Estamos governando o Brasil há 14 anos e precisamos apresentar um novo projeto político para debater com a sociedade.” Ele citou como temas prioritários a educação, a discussão da vida do jovem na cidade, o extermínio da juventude negra, a necessidade de políticas públicas para os jovens, a luta contra os retrocessos na gestão de Eduardo Cunha e contra o desemprego.

Lima disse que a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no 3° congresso “foi marcante”. Lula esteve presente na abertura do congresso, na sexta-feira (20). “Ele ainda não tinha participado de congressos da juventude. Enfatizou a questão da necessidade de o jovem não desistir da política. Como ele sempre coloca, os que gostam da boa política, se desistirem, vão ser governados pela política do retrocesso.”

O líder da JPT disse que Lula pediu ainda que os jovens participem da política “nas igrejas, nas escolas, universidades, nos circuitos culturais, nos espaços de esportes, nos campos, nas cidades, nas periferias, independentemente de sua localidade e do seu espaço de convívio, e acreditar que a política é um instrumento de transformação da sociedade”.

Entre as prioridades da juventude hoje, para ele, a principal é a luta contra o extermínio da juventude negra, reforçado pelo racismo “muito forte na sociedade, o racismo institucional inclusive”. Segundo Lima, a tentativa de reduzir a maioridade penal, no Congresso Nacional, é um símbolo dos pontos a ser combatidos.

A desmilitarização das polícias é um dos temas que, para Lima, devem ser prioridades, assim como a união de todos os setores da sociedade por um conjunto de novas propostas. “A juventude do PT não pode achar que de forma isolada vai conseguir superar ou apresentar um conjunto de propostas. Há uma necessidade enorme de união com os demais movimentos sociais.”

Ouça a íntegra da entrevista:

registrado em: ,