Você está aqui: Página Inicial / Política / 2015 / 04 / PL 4.330: confira o voto de cada deputado por partido e por estado

contra e a favor

PL 4.330: confira o voto de cada deputado por partido e por estado

Projeto 4.330, que teve quase 70% de votos favoráveis, traz como ponto central a terceirização de todos os setores de uma empresa
por Redação RBA publicado 09/04/2015 11h07, última modificação 09/04/2015 14h05
Projeto 4.330, que teve quase 70% de votos favoráveis, traz como ponto central a terceirização de todos os setores de uma empresa
José Paulo Lacerda/ CNI
JPL-Sessao-Teceirizacao-20150408-4.jpg

Congresso dominado por interesses empresariais: 324 votos a favor, 137 contra e duas abstenções

São Paulo – O projeto substitutivo global que regulamenta a terceirização, aprovado ontem (8) na Câmara dos Deputados por 324 votos a favor, 137 contra e duas abstenções, tem como ponto central a não distinção entre atividade-fim e atividade-meio, permitindo a terceirização de todos os setores de uma empresa. Dos 463 deputados que votaram, portanto, 69,97% foram a favor da medida. Centrais sindicais organizam uma greve de protesto para o próximo dia 15.

Entre os partidos, apenas PT, Psol e PCdoB votaram contra a medida. Pros, PRB, PTN, PMN, PRP, PSDC, PRTB, PTC, PSL e PTdoB liberaram suas bancadas.

PSDB, PSD, PR, PSB, DEM, PDT, Solidariedade, PPS, PV e o bloco composto por PMDB, PP, PTB, PSC, PHS e PEN determinaram voto a favor da terceirização.

Curioso nessa decisão histórica, que reflete o domínio do empresariado no Legislativo federal, é o fato de que até mesmo partidos que apoiam o governo votaram a favor da regulamentação, que é criticada por precarizar as relações de trabalho e aumentar o lucro das empresas.

O PSD, do ministro Gilberto Kassab, votou com o bloco conservador. Entre seus 30 deputados, houve apenas um 'não', do deputado Danrlei de Deus Hinterholz, do Rio Grande do Sul. Uma das duas abstenções também foi do partido de Kassab, do Delegado Éder Mauro, do Pará.

A outra abstenção veio da deputada do Rio Grande do Norte Zenaide Maia, do PR. A deputada Luiza Erundina votou pelo 'não', mas seu partido, o PSB, também com 30 deputados, contou 21 votos a favor do projeto.

Dos 60 deputados representantes do estado de São Paulo, 42 votaram a favor da proposição, o que também representa um predomínio de 70%. Entre os 41 parlamentares do Rio de Janeiro, 27 votaram pelo 'sim' (65,85%) e em Minas, de 49 deputados, 75,51% votaram a favor. Na bancada do Pernambuco, 81% dos deputados foram a favor: de 22 votos, 18 foram a favor e apenas quatro contra.

Confira como cada deputado votou por partido e por estado.

registrado em: , ,