Você está aqui: Página Inicial / Política / 2014 / 07 / Em rede social, Dilma revela que vai entregar taça ao campeão do mundo no domingo

Copa das copas

Em rede social, Dilma revela que vai entregar taça ao campeão do mundo no domingo

Presidenta diz que não teme vaias e volta a se dirigir ao atacante Neymar, fora da Copa depois de ser atingido por jogador da Colômbia, usando o termo popularizado pelo atleta: 'É tois'
por Redação RBA publicado 07/07/2014 17h42, última modificação 07/07/2014 20h11
Presidenta diz que não teme vaias e volta a se dirigir ao atacante Neymar, fora da Copa depois de ser atingido por jogador da Colômbia, usando o termo popularizado pelo atleta: 'É tois'
Reprodução
Dilma

Presidenta da República usa termo e gesto popularizado pelo atacante Neymar nas redes sociais

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff se manifestou hoje (7), nas redes sociais, sobre a reta final da Copa do Mundo e voltou a se pronunciar sobre Neymar. Ela disse  que passará o troféu às mãos dos campeões no Maracanã, após a final da competição. “Vou entregar a taça no domingo e torço para que seja para o Brasil”, afirmou, em conversa com internautas pelo Facebook.

Já no Twitter, Dilma mais uma vez postou uma mensagem de apoio ao atacante Neymar, que saiu da competição após uma entrada desleal do jogador colombiano Zuñiga. “É tois para @NeymarJr”, postou, usando o termo popularizado pelo atleta do Barcelona e da seleção brasileira.

Na conversa pelo Facebook, Dilma foi perguntada por um internauta se não teme passar por situação embaraçosa, semelhante a que sofreu ao ser xingada por um grupo da ala vip do estádio do Corinthians na abertura da Copa, dia 12 de junho. “Presidenta, a senhora não teme passar por um constrangimento como ocorreu na abertura?”, perguntou o internauta. “Jose Roberto, são ossos do ofício”, respondeu Dilma.

O sucesso da Copa também foi objeto da troca de mensagens. “Presidenta, Bom dia! Que tal fazermos outra Copa?”, sugeriu Jessica Domingos. “Jessica, talvez na próxima década. Ainda bem que teremos Olimpíadas e Paraolimpíada em 2016”, lembrou a presidenta.

Dilma foi também questionada no Facebook sobre qual time prefere enfrentar numa final, caso o Brasil passe pela Alemanha e, com bom humor, foi "acusada" de estar em cima do muro. “Não é uma questão de muro, mas de prudência: não escolho adversário”, ponderou.

A uma pergunta se “a fluidez dos aeroportos vai continuar ao término da "Copa das Copas", afirmou que “não vai apenas continuar, mas o nosso objetivo é que fique ainda melhor".

A presidenta foi questionada sobre o pessimismo e supostos atrasos nas obras da Copa. "Não é verdade que houve brigas políticas que atrasaram as obras da Copa. Não concordo que houve qualquer prejuízo para a Copa do Mundo com obras atrasadas. Não podemos repetir na Olimpíada o indevido pessimismo que houve na preparação da Copa. Isso é algo que devemos aprender", comentou.

No sábado (5), dia seguinte à vitória brasileira sobre a Colômbia e a contusão que tirou Neymar da Copa do Mundo, a presidenta divulgou uma carta de apoio ao atleta. “Querido Neymar, sua face de dor, ontem, no gramado do Castelão, feriu meu coração e o de todos os brasileiros e brasileiras”, disse Dilma. “Sei que como todo brasileiro você não desiste nunca e, mais rápido do que se imagina, estará de volta, enchendo nossa alma de alegria e nossa história de sucessos”, acrescentou.

No sábado (5), a presidenta havia “tuitado” mensagem dizendo ter certeza de que Neymar “estará de volta mais rápido do que se imagina para encher os brasileiros de alegria”, e usou a hashtag #ForçaNeymar.

No mesmo dia, postou que o atacante brasileiro é um "guerreiro que já deixou sua marca na #CopaDasCopas".