Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 10 / Em Salvador, candidato do PT está ‘otimista’; ACM Neto diz que buscará apoio

Em Salvador, candidato do PT está ‘otimista’; ACM Neto diz que buscará apoio

por Redação da RBA publicado 07/10/2012 15h13, última modificação 07/10/2012 16h11

São Paulo – O candidato do PT à prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino, votou nesta amanhã e afirmou que está otimista com a possibilidade de ganhar a eleição ainda no primeiro turno. Na última pesquisa de intenções de voto, divulgada ontem (6) pelo Ibope, ele abriu seis pontos de vantagem em relação ao seu principal oponente, ACM Neto (DEM), que descartou a possibilidade e afirmou que começará a buscar apoio para o segundo turno já amanhã (8).

"Os eleitores vão decidir se vai ser no primeiro turno, estamos muito otimistas", ressaltou o petista ao portal Terra. "Vamos continuar nos aprimorando e apresentando propostas viáveis para melhorar Salvador. Estamos com uma grande expectativa de vitória. A partir do momento que o povo de Salvador conheceu minha história e entendeu a importância da parceria com o governo federal e com o governo do Estado a situação nas pesquisas se modificou".

ACM Neto acredita, no entanto, que "numa eleição com seis candidatos e numa cidade com o histórico de Salvador, a hipótese de ganhar no primeiro turno é muito remota", de acordo com declaração ao Jornal do Brasil. Ele afirmou, ainda, que apostará em mais tempo de TV para crescer nas pesquisas para o segundo turno que, se confirmado, acontecerá em 28 de outubro.

Na pesquisa Ibope divulgada ontem (6) ACM Neto aparece com 29% das intenções dos eleitores, contra 34% de Pelegrino.

Salvador é o maior colégio eleitoral da Bahia, com 1.881.544 de eleitores, 18,61% do total. Deles 54,20% são mulheres e 45,72% homens. Nas 20 zonas eleitorais da capital baiana há 4.582 seções eleitorais e 647 locais de votação. Segundo o TRE-BA, 1.809 presos provisórios poderão votar na cidade. Para isso foram instaladas 10 seções eleitorais em unidades prisionais.

Até às 13h, 22 pessoas foram presas no município por fazendo boca de urna, de acordo com a Políica Militar da Bahia. Um candidato a vereador foi preso por compra de voto.

Com informações dos portais Terra, G1 e Agência Brasil e do Jornal do Brasil e do Diário do Grande ABC

registrado em: , , ,