Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 08 / Serra e Russomano desprezam compromisso por São Paulo sustentável

Serra e Russomano desprezam compromisso por São Paulo sustentável

Dos principais candidatos, apenas Haddad, Chalita e Soninha comparecem a evento e se comprometem a governar com transparência e boas práticas
por virginiatoledo publicado , última modificação 01/08/2012 18h21
Dos principais candidatos, apenas Haddad, Chalita e Soninha comparecem a evento e se comprometem a governar com transparência e boas práticas

São Paulo – A mobilização da sociedade civil começa a protagonizar um novo modelo de política nos principais centros urbanos: a oficialização de metas e compromissos a serem assumidos pelos postulantes a cargos públicos. Em evento realizado hoje (1º), em São Paulo, sete dos 12 candidatos a prefeito assinaram cartas-compromisso levando em conta a necessidade de uma administração comprometida com a sustentabilidade, a transparência na administração pública e o incentivo ao esporte. 

Não compareceram os candidatos José Serra (PSDB), Celso Russomano (PRB), Paulo Pereira da Silva (PDT), Levy Fidelix (PRTB) e Anaí Caproni (PCO). Os dois primeiros lideram a disputa eleitoral, segundo as pesquisas de intenção de voto divulgadas até aqui.

Os demais comprometeram-se a agir de "boa-fé", conforme pedido do diretor da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew. Ele pediu também que eleito não faça como o atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), que o acusou de "má-fé" por fiscalizar o plano de metas do município.

Para o presidente do Instituto Ethos, Jorge Abrahão, o Brasil vive um momento de transição, e agora é a sociedade civil que define os compromissos. "Sempre ficamos em uma situação mais passiva do processo e agora conseguimos inverter isso, protagonizando momentos e impondo nossas demandas", destacou.

Para o candidato peemedebista, Gabriel Chalita, a população não quer mais saber de propostas mágicas, e sim de "verdade" para administrar a cidade. "O cuidar das pessoas também consiste na sustentabilidade. Cultura e esporte são a redenção do processo educativo. Sem isso, tudo torna-se ineficiente", disse o candidato, referindo-se ao Termo de Compromisso Cidades do Esporte, assinado no evento. O documento visa a estimular a atividade física da população, a melhoria do esporte nas escolas e a criação de um Sistema Nacional do Esporte.

Outro compromisso assinado é o Programa Cidades Sustentáveis, que tem o objetivo de mobilizar e oferecer ferramentas para o desenvolvimento sustentável em âmbito municipal. O programa propõe uma agenda completa aos candidatos, com indicadores e um banco de boas práticas com exemplos nacionais e internacionais.

Também foi assinado o Pacto Municipal pela Transparência para que os futuros administradores municipais comprometam-se nos processos de decisão e investimentos nas obras para a Copa do Mundo de 2014 nas cidades-sede.

"Queremos que a sociedade acompanhe a administração pública, independente do resultado das eleições. Queremos, inclusive, que seja criada no âmbito municipal a Controladoria Geral do Município, para que se estabeleça um controle total da cidade e o que nela tem sido feito", disse o petista Fernando Haddad.

Haddad preferiu não comentar a ausência de seu principal adversário, o tucano José Serra. "Eu não vou comentar a postura de nenhum candidato. Cada um tem sua estratégia. Eu vou participar de todos os debates, sobretudo aqueles para os quais formos convidados a participar da organização, como este."

Estiveram presentes também Soninha Francine (PPS), Carlos Giannazi (PSOL), José Maria Eymael (PSDC), Ana Luisa Figueiredo (PSTU) e Miguel Manso (PPL).